Diversão e Arte

Com Anitta, série Eleitas - Mulheres na política estreia no YouTube

Produção também chegará na plataforma Videocamp, no dia 28 de julho

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 22/07/2020 10:46
 (foto: Isabela Brant/ Divulgação)
(foto: Isabela Brant/ Divulgação)

Série está no YouTube, com comando de Isadora Brant

A série Eleitas - mulheres na política estreou nesta terça-feira (21/7) no canal do Quebrando o Tabu no YouTube. A produção mostra a importância da presença de mulheres ao ocupar posição de poder e quão transformador pode ser abrir espaço para novas visões e vivências.

"Foi uma jornada incrível em busca das histórias dessas mulheres que estão fazendo a diferença na política. Filmar esses relatos têm um valor histórico importante: é concretizar em imagens esse acontecimento feminino na América Latina", explica Isadora Brant, documentarista e diretora da série, em material de divulgação.

[SAIBAMAIS]

Eleitas ; Mulheres na política conta com a participação da cantora Anitta: "Convidar a Anitta para apresentar as ideias de cada episódio reflete o alinhamento dela e do Quebrando o tabu sobre a quem deve pertencer estes temas e assuntos: todo mundo. Política e feminismo são temas que se complementam nessa nova política e como a Anitta diz: ;ninguém fica pra trás;, complementa DYG Midnight, diretor do Quebrando o tabu, em nota à imprensa.

A série é uma coprodução do Quebrando o Tabu com a Maria Farinha Filmes e Spray Content, e faz parte da pesquisa do Instituto Update, que mapeou cerca de 600 mulheres eleitas e entrevistou mais de 100 políticas e especialistas em seis países: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia e México. A pesquisa foi em busca de transformações políticas conquistadas por mulheres.

Confira episódio:

[VIDEO1]

Ao longo dos três episódios, com até 20 minutos de duração cada, temas como violência política de gênero e paridade em cargos públicos são abordados de forma a explicar como atingem a sociedade e como as mulheres eleitas se organizam no combate, da resistência às melhorias.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação