Diversão e Arte

Rede Integra Cultura: Portaria visa dá protagonismo aos gerentes de cultura

O projeto poderá promover diálogos de articulação, encontros temáticos, plano de ações e capacitações voltadas ao enriquecimento do cenário cultural do Distrito Federal

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 31/07/2020 12:37
O projeto poderá promover diálogos de articulação, encontros temáticos, plano de ações e capacitações voltadas ao enriquecimento do cenário cultural do Distrito Federal
Com o objetivo de promover mais ações de democratização e de inclusão das políticas públicas de cultura, a Rede Integra Cultura foi instituída na manhã desta sexta-feira (31/7) no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF). A Portaria conjunta entre a Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) e Secretaria de Governo (Segov) redimensiona o papel dos gerentes de cultura das regiões administrativas do DF e os colocam como protagonistas no sistema de construção de políticas públicas, com o intuito de discutir os rumos da cultura no Distrito Federal.

;É uma integração entre o coração, simbolizado pelas Secretarias de Cultura e Governo, com as extremidades desse corpo diverso e complexo chamado de Distrito Federal. A Rede aumenta nosso poder de escuta, de capilaridade;, destaca o secretário de Cultura e Economia Criativa, Bartolomeu Rodrigues, em comunicado oficial.

Na atuação da Rede, caberá à Segov indicar um servidor que atuará como ponto focal, participando de ações sempre que for solicitado. O secretário José Humberto destaca a importância das Administrações Regionais, por intermédio dos gerentes de cultura, no processo de formulação plural desse sistema. ;A manifestação do cidadão é fundamental na implementação das políticas públicas. É importante aproveitar esse momento pra dar a oportunidade a toda a sociedade de participar das decisões governamentais;.

Uma das atribuições dos gerentes de cultura na integração é promover a participação e inclusão social no âmbito das respectivas regiões administrativas, contribuindo com a atuação dos Conselhos Regionais de Cultura (CRCs), que estão previstos na Lei Orgânica da Cultura (LC N; 934/2017) como órgãos de articulação, deliberação e participação social do SAC-DF. Cabe à Secec envolver essas instâncias locais na atuação da Rede, de modo a captar as demandas e transformá-las em propostas de políticas culturais.

Os gerentes poderão contribuir ativamente com a formulação, execução e avaliação de políticas públicas, a partir das metas definidas no Plano de Cultura do Distrito Federal.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação