Diversão e Arte

Programação on-line celebra legado e influência de Luiz Gonzaga

Em celebração ao legado de cantor, o Centro Cultural Cais do Sertão preparou uma série de atividades para todos os públicos

Diário de Pernambuco
postado em 03/08/2020 14:37
Luiz Gonzaga cantou o Nordeste para o Brasil e o mundo nas composiçõesDurante os 40 anos de carreira, Luiz Gonzaga cantou o Nordeste para o Brasil e o mundo nas composições. O último domingo (2/8) marcou 31 anos desde a morte do músico. Em celebração ao legado de cantor, o Centro Cultural Cais do Sertão preparou uma série de atividades para todos os públicos. A partir desta terça-feira (4/8), o espaço compartilha em suas redes uma série bate-papos, entrevistas e playlists serão dedicadas ao Rei. As transmissões serão feitas no perfil do Instagram @caisdosertao e no canal do YouTube do Cais.
"Luiz Gonzaga, Rei do Baião, é o nosso cânone quando pensamos em cultura pernambucana. Artistas de diferentes segmentos tomaram como base as suas narrativas para as próprias criações. Gonzaga se faz presente na arte e na resiliência do povo sertanejo", comenta Rodrigo Novaes, secretário de Turismo e Lazer de Pernambuco.
A primeira live de agosto do quadro Papo de Museu faz parte das homenagens. Na terça, às 17h, o público participa de um bate-papo com Paulo Wanderley, consultor de investimentos do Banco do Brasil e pesquisador da vida e obra de Gonzaga. Sob o tema "O menino que filmou a despedida de Luiz Gonzaga", a conversa será mediada por Maria Rosa Maia, gestora do Cais, e terá como foco o dia da despedida do artista em Exu, Pernambuco.
Já na quinta-feira (6/8), a partir das 17h, o Conexão Cais recebe o jornalista José Mário Austregésilo, que também é escritor, doutor em Serviço Social pela UFPE e diretor de rádio, TV e cinema. Mediada por Sandro Santo, educador do museu, a conversa tem como foco analisar a linguagem popular presente nas canções de Gonzaga e os símbolos que norteiam até hoje a cultura nordestina. Luiz Gonzaga: o homem, sua terra, sua luta, livro de Autregésilo, também é tema do encontro online, que esmiúça ainda a inserção de ritmos nordestinos à música popular brasileira.
Especialmente para a data, o perfil do Spotify do Cais do Sertão contará com playlists temáticas. Em memória ao Rei do Baião, estão disponíveis para audição as seleções O Sertão cantado por Luiz Gonzaga, com mais de 40 clássicos, entre eles A morte do vaqueiro, Numa sala de reboco e Asa branca. Diogo do Monte, músico-educador do museu, seleciona sequência de canções do xaxado, interpretadas pela rainha do ritmo, Marinês.

Tradição junina

Nesta quinta-feira (5/8), a partir das 16h, o canal do YouTube do Cais do Sertão transmite, também, o lançamento do livro Acorda Povo e Bandeira dos Santos Juninos: pesquisa sobre patrimônio cultural imaterial de Pernambuco, coordenado por Mário Ribeiro, doutor em História pela Universidade Federal de Pernambuco e professor da Universidade de Pernambuco. A publicação tem como objetivo reconhecer as singularidades do patrimônio cultural encontradas nas manifestações de fé e nas festividades juninas. O livro mapeia as atividades do grupo Acorda Povo e das Bandeiras dos Santos Juninos. As mestras em História e Musicologia pela UFPE, Ester Monteiro, Déborah Callender e Alice Alves, e ainda Paulo Maia, fotógrafo e mestre em Antropologia pela UFPE, e Raquel Araújo, assistente de pesquisa, completam a mesa.

Programação completa:

Papo de Museu com Paulo Wanderley
Quando: Terça-feira (4/8) às 17h
Onde: @caisdosertao

Lançamento do Livro Acorda Povo e Bandeira dos Santos Juninos: pesquisa sobre patrimônio cultural imaterial de Pernambuco
Quando: Quarta-feira (5/8) às 16h
Onde: YouTube do Cais.

Conexão Cais com José Mário Austregésilo
Quando: Quinta-feira (6/8) às 17h
Onde: @caisdosertao

Serviço

Especial Luiz Gonzaga
Quando: De terça-feira (4/8) até quinta-feira (6/8)
Onde: Perfil @caisdosertao no Instagram e canal do Youtube

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação