Publicidade

Correio Braziliense

Mantega se reúne com produtores de trigo e moinhos

 


postado em 09/05/2008 17:49 / atualizado em 09/05/2008 18:35

O ministro Guido Mantega (Fazenda) se reuniu nesta sexta-feira (9/05) com representantes dos produtores de trigo e de alguns dos principais moinhos do país, para o que foi chamado de "uma conversa" pela assessoria do ministério.Os participantes do encontro não quiseram falar com a imprensa após a reunião. Segundo a assessoria de imprensa da Fazenda, não foi fechada nenhuma nova medida para deter os preços do trigo - que vem sendo um dos principais responsáveis pela alta da inflação dos alimentos. Teriam sido conversados apenas questões envolvendo a carga tributária e a demanda do setor. Entre os participantes estavam dirigentes da Ocepar (Organização das Cooperativas do Estado do Paraná), da Anec (Associação Nacional dos Exportadores de Cereais) e de três moinhos. Ontem, a Camex (Câmara de Comércio Exterior) aumentou a cota de importações de trigo de fora do Mercosul com isenção do imposto de entrada no bloco. O objetivo é reduzir a pressão sobre os preços do produto devido à falta de importações da Argentina. Foram criadas duas cotas adicionais, cada uma com 500 mil toneladas de trigo, que poderão ser importadas com isenção total da alíquota do Imposto de Importação para países fora do Mercosul, que é de 10%. Em fevereiro, o governo já havia criado uma cota de um milhão de toneladas. Em ambos os casos, a isenção vale para as importações até dia 30 de junho de 2008, quando começa a safra do produto no Brasil. O Brasil importa 70% do trigo consumido no país, a maior parte da Argentina. O aumento de preços já se reflete nos preços de vários produtos, como no caso do pão francês e do macarrão. Sem o trigo do país vizinho, o Brasil passou a importar dos Estados Unidos e Canadá.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade