Economia

Governo dos EUA vai comprar ações de instituições financeiras

;

postado em 10/10/2008 20:19
O secretário dos Estados Unidos, Henry Paulson, anuncia que o governo dos EUA vai comprar ações de instituições financeiras. Nesta quinta-feira (09/10), o diário americano "The New York Times" informou que fontes do governo já comentavam a possibilidade de uma nacionalização parcial do sistema bancário americano, como já ocorreu em alguns bancos europeus. O anúncio foi feito pouco depois de o G7 (grupo dos sete países mais ricos) anunciar, em Washington, um "plano de ação" para combater a crise financeira mundial, que emprega "todas as ferramentas disponíveis" para apoiar as principais instituições e evitar sua falência. O projeto prevê a adoção de "todas as medidas necessárias para desbloquear o crédito e os mercados monetários" para que os bancos tenham amplo acesso à liquidez. O G7 também se compromete a fazer o necessário para desbloquear o mercado de crédito hipotecário e destaca a necessidade de se conceder aos bancos a capacidade de elevar seu capital junto aos setores público e privado, visando restabelecer a confiança. Em pronunciamento nesta sexta-feira, o presidente dos EUA, George W. Bush, disse que o sistema financeiro americano não está isolado do resto do mundo e atribuiu relevância às reuniões entre o governo americano e representantes do G7 e do G20 para coordenar os trabalhos de salvamento do sistema financeiro. O presidente disse ainda que os EUA dispõem de diversas ferramentas para lidar com a crise e as estão usando de forma "agressiva". O presidente lembrou que o pacote de US$ 700 bilhões, aprovado pala Casa dos Representantes (Câmara dos Deputados) na sexta-feira (3) e no mesmo dia sancionado por Bush, autoriza o Departamento do Tesouro a usar uma ´variedade de medidas para ajudar os bancos a reconstruir seu capital´ através da ´compra de papéis de instituições financeiras´. Segundo analistas, a afirmação de Bush já lembrava a que foi feita por outros representantes do governo, de compra de participação em bancos comerciais.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação