Economia

Bancos centrais da Europa anunciam financiamento ilimitado em dólares

;

postado em 13/10/2008 09:57
Os bancos centrais da Europa anunciaram nesta segunda-feira (13/10) que proporcionarão quantidades ilimitadas de créditos em dólares em períodos compreendidos entre uma semana e 84 dias. O BCE (Banco Central Europeu), o Banco da Inglaterra e o SNB (Swiss National Bank) oferecerão empréstimos em dólares para períodos de sete, 28 e 84 dias "a juros fixos", afirma o BCE em um comunicado. "Os bancos poderão pegar empréstimos no valor que quiserem com estas operações", indicou a instituição européia, com sede em Frankfurt [oeste da Alemanha], que pretende enviar assim uma mensagem forte e positiva aos mercados. Como conseqüência, a quantia dos acordos de "swap" entre o Federal Reserve (Fed, o BC americano) e os bancos centrais europeus - que servem para emprestar dinheiro entre eles - aumentará para ser adaptada à quantidade de dólares solicitada pelos bancos, conforme indicou o BCE. "Os bancos centrais continuarão trabalhando conjuntamente e estão dispostos a adotar todas as medidas necessárias para conceder dinheiro suficiente aos mercados", disse o BCE. Na semana passada, o banco havia decidido, de forma coordenada, com seus cinco correspondentes, um corte de meio ponto das taxas de juros, numa tentativa de conter a queda vertiginosa dos mercados financeiros e restabelecer a confiança dos bancos, que se negam a emprestar dinheiro entre eles. Apesar de seu caráter espetacular, este gesto não bastou para tranqüilizar as Bolsas nem para reduzir a tensão no mercado interbancário. Desta vez, o BCE explicou que lançará toda quarta-feira, a partir de 15 de outubro, e por um período de sete dias, uma operação em dólares a taxa fixa. O banco procederá a este tipo de operações com durações mais amplas, de um a três meses, conforme um calendário publicado dia 7 de outubro com outros grandes bancos centrais, entre eles o Fed. A instituição européia prosseguirá, além disso, enquanto for necessário, com as injeções de dólares a muito curto prazo (24 horas) que já vem realizando diariamente desde o início da crise. As medidas em dólares se somam a todas as operações em euros realizadas pelo BCE, de forma regular ou excepcional. O conjunto do dispositivo se manterá pelo menos até janeiro de 2009.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação