Economia

Lucro do JPMorgan registra queda de 84% do terceiro trimestre

;

postado em 15/10/2008 10:40
O banco americano JPMorgan Chase registriou no terceiro trimestre deste ano um lucro líquido de US$ 527 milhões, o que representa uma redução de 84% em relação ao resultado do mesmo trimestre de 2007. O resultado foi visto como positivo, mas a expectativa do banco é de ganhos reduzidos nos próximos trimestres. No trimestre passado, o lucro do banco foi de US$ 0,11 por ação. Entre julho e setembro do ano passado, o lucro havia sido de US$ 3,4 bilhões (US$ 0,97 por ação). A expectativa era de um prejuízo de US$ 0,21 por ação em relação ao mesmo período do ano passado. A receita do banco caiu 8,5%, para US$ 14,74 bilhões. A expectativa era de uma receita de US$ 16 bilhões. "Dada a incerteza nos mercados de capital, no setor imobiliário e na economia de modo geral, é razoável esperar ganhos reduzidos nos próximos trimestres", disse o executivo-chefe do banco, James Dimon, em um comunicado. O JPMorgan registrou uma redução de US$ 3,6 bilhões em seus papéis ligados a dívidas lastreadas em investimentos de risco, como hipotecas "subprime", além de US$ 640 milhões ligados à compra do banco de empréstimos e poupança ("savings & loans") Washington Mutual, que quebrou no mês passado. Além das perdas, o banco elevou suas reservas para cobrir eventuiais perdas com inadimplência em US$ 1,3 bilhão. Outro banco americano, o Wells Fargo, anunciou queda de lucros no trimestre passado: o lucro líquido do banco caiu 24%, para US$ 1,64 bilhão (US$ 0,49 por ação), contra US$ 2,17 bilhões (US$ 0,64 por ação) no mesmo período de 2007. A expectativa dos analistas, no entanto, era de um lucro menor, de US$ 0,41 por ação. Tanto o JPMorgan quanto o Wells Fargo estariam entre os bancos que já aceitaram entrar no programa do governo americano anunciado nesta terça-feira (14/10), de adquirir ações do setor bancário. Para esse fim, serão utilizados US$ 250 bilhões dos US$ 700 bilhões aprovados no último dia 3 pelo Congresso.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação