Economia

Em reunião ministerial, Lula vê condições de manter trajetória de crescimento

;

postado em 24/11/2008 18:28
Em reunião ministerial nesta segunda-feira (24/11) na Granja do Torto, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que o país tem condições de continuar a trajetória de crescimento do país, apesar da gravidade da crise financeira internacional. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, repassou os principais pontos do encontro em entrevista coletiva em Brasília. "O presidente Lula disse, após um balanço da situação e considerando a gravidade da crise, que podemos continuar a nossa trajetória de crescimento, com alguns arranhões, segundo ele mesmo disse, mas podemos continuar seguindo a trajetória de crescimento sem maiores dificuldades", afirmou Mantega. "2009 será pior que 2008. O mundo estará crescendo menos. Os Estados Unidos, a União Européia e o Japão estarão em recessão, porém com a vantagem que estarão buscando o caminho da reação econômica", acrescentou. Segundo Mantega, o Brasil se preparou melhor para a crise, com o fortalecimento das reservas internacionais, medidas fiscais e diversificação das exportações, "produzindo uma situação mais sólida". "Não é por acaso que o Brasil tem situação melhor, inclusive que emergentes, com fuga de capital. Nós estamos melhor equilibrados. Temos mais condições de dar continuidade ao processo de desenvolvimento, com o acerto de colocarmos o PAC em funcionamento", disse Mantega, que destacou a importância de fortalecer o mercado interno. "A política de credito levou à geração do mercado interno, que faz toda a diferença numa crise como essa. Os EUA mergulharam em uma crise de crédito. Temos um mercado mais dinâmico", acrescentou. Transição nos EUA Conforme Mantega, o presidente Lula também manifestou preocupação com o "vácuo de poder" que vai existir nos Estados Unidos. O presidente eleito Barack Obama deverá assumir a Presidência do país em 20 de janeiro. "É uma preocupação a troca de poder nesses 60 dias e sobre que decisões têm de ser tomadas a todo momento para evitar problemas maiores na economia". Mantega ainda mostrou aprovação com o socorro do governo dos EUA ao Citibank e à nomeação de Timothy Geithner como o secretário de Tesouro do governo Obama. "A intervenção no Citi foi rápida de modo a não gerar um novo problema e foi bem sucedida. Talvez a antecipação da equipe econômica de Obama possa nos ajudar nesse sentido. A nomeação do Timothy Geithner no Tesouro é positiva no sentido que ele está envolvido no programa de recuperação da economia americana. ele já tem uma intimidade com o que está sendo feito agora e é um homem de confiança dos democratas", disse Mantega.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação