Publicidade

Estado de Minas

Investimento em previdência privada reduz o IR em 2009

 


postado em 30/12/2008 08:30 / atualizado em 30/12/2008 08:40

Quem quiser pagar menos IR na declaração de 2009 tem somente hoje para aplicar em previdência privada. Importante: como os bancos não abrem nesta quarta-feira, a aplicação tem de ser feita em dinheiro. Assim, o ideal é fazer a aplicação na mesma agência bancária em que a pessoa tem conta. Para que o IR seja menor já em 2009, a aplicação tem de ser feita em PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre). Ela é indicada para o contribuinte que declara no modelo completo (permite abater despesas com dependentes, educação, planos de saúde etc.) pois ele poderá descontar até 12% da renda bruta tributável. Exemplo: se a renda bruta anual for de R$ 100 mil, o contribuinte poderá abater até R$ 12 mil das contribuições feitas ao PGBL. Quando começar a receber o benefício, no futuro, pagará IR sobre o valor recebido a cada mês. Se investir R$ 10 mil hoje, sua economia em 2009 será de R$ 2.750 -pagando menos ou restituindo mais. Já o contribuinte que usa o modelo simplificado (os abatimentos são substituídos pelo desconto-padrão de 20%) deve optar pelo VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre), que não permite deduzir o valor na declaração. Mas, quando receber o benefício, o IR incidirá apenas sobre o rendimento obtido. Quem for fazer um investimento novo, hoje, terá de escolher a forma de tributação no futuro. Ela é feita com duas tabelas: progressiva (a mesma usada para calcular o IR retido na fonte, mensalmente; na declaração é feito o "acerto de contas") ou regressiva (a alíquota maior é de 35%, caindo cinco pontos percentuais a cada dois anos; a partir de dez anos, a alíquota é de 10% --aqui, a tributação é definitiva, e o que for pago não será restituído).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade