Publicidade

Correio Braziliense

Em reunião com Lula, sindicalistas descartam alterar folha de pagamento

 


postado em 08/04/2009 16:39 / atualizado em 08/04/2009 16:41

Sindicalistas que se reuniram nesta quarta-feira (8/04) com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disseram que o governo "enterrou a proposta" de reduzir encargos trabalhistas, entre eles o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), em troca de garantia de emprego. A proposta foi feita pelo Ministério da Fazenda e incluía também a redução da jornada de trabalho sem corte de salário. "As centrais sindicais rechaçaram completamente essa proposta do Ministério da Fazenda de mexer com os direitos dos trabalhadores em troca de garantia de emprego. Essa questão ficou enterrada definitivamente, não haverá mais discussão porque as centrais sindicais não aceitam discutir e o presidente disse que não fará nada que as centrais sindicais não concordam", afirmou o presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho. Ainda segundo ele, Lula decidiu reunir trabalhadores e empresários de cada setor em dificuldades para discutir que medidas podem ser tomadas pontualmente. "Não tem uma crise generalizada, é uma crise setorial. Precisamos de crédito e baixar o custo do dinheiro, baixar juros", completou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade