Publicidade

Correio Braziliense

Dia dos Namorados fica mais caro no DF

Preços das mercadorias compradas nesta época sobem 7,76% no Distrito Federal, segundo a FGV. Os maiores aumentos foram nas joias e bijuteria


postado em 10/06/2009 08:35 / atualizado em 10/06/2009 08:35

Escolher o presente do Dia dos Namorados é um dilema para muita gente. Neste ano, o problema ficou pior, pois agradar à pessoa amada está pesando no bolso. Em média, os mimos mais comprados nessa data subiram 7,76% no Distrito Federal, segundo levantamento da Fundação Getulio Vargas (FGV) com base no Índice de Preços ao Consumidor (IPC) em 12 meses. O aumento no DF foi o segundo maior do país, atrás apenas de Salvador, onde os preços saltaram 8,47%. A média nacional foi de 5,01%. Os itens que mais encareceram foram as joias e bijuterias, que dispararam 15,20%. Dentre as mercadorias pesquisadas pela fundação, bolsas e cintos ficaram em segundo lugar, com alta de 8,34%. O publicitário Sávio de Araújo, 26 anos, sentiu no bolso os preços mais altos. Ele aproveitou a data para comprar presentes não apenas para a namorada, mas também para alguns familiares. O problema, segundo ele, foram os valores dos produtos. “Não achei nada mais em conta”, reclama Sávio, que comprou mais de um presente para a namorada. Para escolher, ele contou com a ajuda da amiga Valéria da Silva, 26. Vendedora, ela se surpreendeu com as lojas cheias. Ao contrário de Sávio, ela encontrou kits específicos a preços mais convidativos. “Senti apenas que os estoques estão menores e não resta muita coisa, mas as lojas estão cheias”, disse. Segundo a FGV, há, de fato, preços mais baixos. Em 12 meses, os preços dos celulares caíram 21,09%. Segundo André Braz, economista da FGV, isso é resultado da guerra entre as operadoras. “Esse movimento acontece há dois anos graças à concorrência e à popularização da tecnologia”, afirmou. Além disso, há a disputa pela tecnologia, o que faz muitos modelos ficarem obsoletos e rapidamente serem substituídos. Os CDs também estão mais em conta. Por outro lado, sair para comemorar a data está mais caro. Os restaurantes subiram 11,69% e o cinema, 8,21%, bem acima da inflação medida pelo IPC para os últimos 12 meses, de 5,5%. “Nem a crise foi capaz de desestimular a demanda por esses serviços, o que permitiu o aumento de preços”, justificou Braz. Ouça entrevista: André Braz, da Fundação Getulio Vargas Motel é interditado A operação Dia dos Namorados realizada pelo Procon e pela Vigilância Sanitária do DF resultou na interdição de um motel e na autuação de oito floriculturas. De 19 motéis visitados, o Magic Love, localizado no Pistão Sul, foi interditado por falta de alvará de funcionamento. O motel foi procurado pelo Correio, mas as ligações não foram atendidas. O local também foi autuado pelos fiscais do Procon devido à ausência de informações sobre preços, serviços e cardápio, na entrada do estabelecimento. Outro, em Taguatinga Sul, foi autuado por falta de cardápio e do número do telefone do Procon.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade