Publicidade

Correio Braziliense

Otimismo na venda para o Dia dos Namorados

 


postado em 12/06/2009 08:59 / atualizado em 12/06/2009 09:03

Véspera do Dia dos Namorados, a maioria dos shoppings da cidade lotou. Como acontece todo ano, muita gente deixou para comprar o presente na última hora sob a alegação de que faltou tempo antes ou de que é melhor comprar no dia mesmo para aproveitar os descontos que sempre aparecem. Os lojistas estão confiantes de que vão conseguir vender mais. A expectativa maior é com relação à própria sexta-feira, um dia quase normal, imprensado entre o feriado de Corpus Christi e o final de semana. A Federação do Comércio aposta num aumento das vendas de até 15% em alguns segmentos, como, por exemplo, o de aparelhos celulares, enquanto que, para o sindicato das lojas de varejo (Sindivarejista), as vendas devem crescer 5% em relação ao ano passado. A procura pelo presente ideal começou cedo para as amigas Isabela Xavier Reis, 20 anos, e Elisângela Freitas, 36. Elas deixaram para sair às compras na véspera da comemoração, mas optaram por chegar cedo ao shopping. “Queríamos pesquisar e não pegar as lojas lotadas”, disse Elisângela. Os preços, que subiram em média 7,76% segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), não assustaram a dupla. “Encontramos muitas promoções que chamaram a atenção dos consumidores”, afirmou Isabela. Sorte delas que chegaram cedo porque, passado o horário de almoço, os corredores do ParkShopping lotaram, com movimento muito superior ao verificado durante a manhã. Thiago dos Santos Romeiro foi outro que deixou para comprar o presente para a namorada na última hora. “Foi falta de tempo mesmo”, explicou, tendo a garota ao lado. Thiago disse que já sabia o que comprar, mas optou por não revelar o presente. “Só vou entregar para ela amanhã. É surpresa”, justificou. Ele optou por procurar o presente no Conjunto Nacional. Já a adolescente Maria Modesto, juntamente com as amigas Daniela e Núbia, não sabia o que fazer. “Estou tão indecisa”, comentou. Sem saber o que comprar para o namorado, ela aproveitou a companhia das amigas para passear e olhar vitrines. “Posso decidir até amanhã”, ressaltou. Já Gildásio dos Santos e sua namorada, Edivânia Martins, estavam tranquilos. Os dois já tinham comprado o presente que vão trocar hoje. “Fico ansiosa. Prefiro comprar antes”, confessou Edivânia. Gildásio também disse que não gosta de correr riscos. “ Se deixar para a última hora, posso não conseguir comprar o que sei que ela quer ganhar”, explicou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade