Economia

Calderón diz que PIB do México caiu 9% no 1° semestre

postado em 20/07/2009 18:48
O presidente do México, Felipe Calderón, afirmou hoje que os últimos dados disponíveis apontam que a economia do México teve uma contração de 9% durante o primeiro semestre de 2009, em comparação com o mesmo período do ano passado. "Se estima que no primeiro semestre do ano a queda da economia pode ter sido de 9% ou mais", afirmou Calderón, durante a inauguração de uma nova fábrica no complexo industrial da Volkswagen, na cidade central de Puebla. [SAIBAMAIS]No entanto, o líder afirmou que entre janeiro e junho o desemprego cresceu somente três pontos percentuais. "Pudemos conter os impactos recessivos até certo limite, o que era esperado, e estamos trabalhando arduamente, não só para superar a crise econômica, mas para poder seguir adiante com mais rigor e mais força", afirmou. O governante mexicano assegurou também que as grandes multinacionais estrangeiras investiram US$ 4 bilhões no México entre janeiro e junho. Segundo ele, apesar do desempenho econômico dos seis primeiros meses, a crise econômica mundial é uma grande oportunidade para que o México se posicione melhor depois que a economia se recuperar. "O México está muito melhor posicionado em nível internacional quanto à competitividade", indicou. O presidente assegurou que, de acordo com várias companhias consultoras privadas, o México tem melhores custos de produção, logística e melhor qualificação de mão-de-obra que a China, a Índia e o Brasil. A alemã Volkswagen anunciou hoje que fabricará um novo modelo em 2010, em sua nova fábrica na cidade de Puebla, que produzirá 100 mil unidades por ano desse e de outros carros, como parte de um investimento de US$ 1 bilhão. "O México será a ponta da lança da recuperação da indústria automotiva global, devido a sua posição privilegiada" frente aos demais concorrentes, disse Calderón.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação