Publicidade

Correio Braziliense

Mineradora MMX entra na composição do Ibovespa


postado em 03/08/2009 13:50

A entrada da mineradora MMX no Ibovespa (Índice Bovespa, principal indicador da Bovespa) é a principal novidade nas mudanças dos índices da Bolsa paulista para o último quadrimestre do ano, segundo a primeira prévia divulgada nesta segunda-feira (3/08) pela BM&FBovespa.;

As ações ordinárias da mineradora, fundada pelo bilionário Eike Batista, vão se juntar aos atuais 64 papéis de 59 empresas diferentes que hoje compõem o indicador. Para comportar mais uma ação na cesta, a maioria delas passarão a ter um peso menor no Ibovespa. As cinco ações que terão o maior peso na composição do Ibovespa para o terceiro quadrimestre serão as preferenciais da Petrobras (15,228%), as preferenciais classe A da Vale (12,235%), as preferenciais do Itaú-Unibanco (5,595%), as ordinárias da BM&FBovespa; (4,439%) e as preferenciais do Bradesco (3,807%). Já no IBrX-100, que lista as 100 ações mais negociadas na Bovespa, terá a entrada das ordinárias da Abyara, as preferenciais do BicBanco, as ordinárias da Ferbasa e as ordinárias da LLX. Na outra ponta, saem as ordinárias da Eternit, as ordinárias da Kleper Weber, as ordinárias da Log-In e as preferenciais classe B da Unipar. No IBrX-50, entraram as preferenciais da Ultrapar e saíram as ordinárias da OGX. A segunda prévia será divulgada pela BM&FBovespa; dentro de duas semanas, e a terceira e última lista no último dia útil antes da entrada em vigor das novas composições dos índices;

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade