Publicidade

Correio Braziliense

Ministério das Comunicações prepara edital de seleção


postado em 14/08/2009 08:15 / atualizado em 14/08/2009 09:57

O Ministério das Comunicações tem três meses para lançar as regras de funcionamento do concurso que preencherá 170 vagas para profissionais de níveis médio e superior. A remuneração chega a R$ 2.649,28.

Segundo a Portaria nº 248, publicada ontem no Diário Oficial da União, os postos serão distribuídos entre administradores (11), arquivistas (10), bibliotecário (um), contadores (11), economistas (13), analistas técnico-administrativos (57), psicólogos (dois), técnicos em comunicação social (cinco), agentes administrativos (51) e técnicos em contabilidade (nove).

Os dois últimos cargos exigem nível médio, os demais, pedem formação superior. Todos pertencem ao Plano Geral de Cargos do Poder Executivo (PGPE) e a remuneração é de R$ 2.293,50 e R$ 2.649,28, de acordo com a escolaridade.

A Secretaria Executiva do Ministério das Comunicações será responsável por organizar o concurso desde a escolha da organizadora até o resultado final. O edital deve sair até novembro. Atualmente há 1.984 servidores ativos nas Comunicações, sendo 776 com nível superior e 769 com nível médio.

O sinal verde do Ministério do Planejamento está limitado à seleção dos servidores. Quando forem tomar posse será necessário haver outra autorização da pasta, mediante comprovação da existência das vagas e de recursos para ocupação.

O último concurso do Ministério das Comunicações ocorreu no ano passado, quando foram oferecidas 40 vagas temporárias de nível superior e remuneração de R$ 3,8 mil a R$ 8,3 mil. O Cespe foi responsável pelo concurso e recebeu 1.520 inscrições. O cargo mais disputado foi o de técnico de nível superior — especialidade direito: 646 profissionais concorreram a 14 postos, criando uma demanda de 46,14 candidatos por vaga. (LN)

» FIQUE ATENTO

Ministério das Comunicações
» Vagas: 170 para níveis médio e superior
» Salários: R$ 2.293,50 e R$ 2.643,28
» Edital: até novembro

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade