Publicidade

Correio Braziliense

Concurso do Ministério da Justiça: 150 participantes registraram ocorrência na 1ª DP


postado em 07/09/2009 20:03 / atualizado em 07/09/2009 20:12

De domingo até as 18h desta segunda-feira (7/9), pelo menos 150 participantes do concurso do Ministério da Justiça registraram ocorrência na 1ª Delegacia de Polícia em Brasília, que investiga a baderna nas faculdades da Asa Sul. E o número tende a crescer. Por causa da grande quantidade de pedidos, o inquérito policial acabou dividido em dois. Mesmo assim, juntos eles já possuem 32 páginas.

O concurso do Ministério da Justiça para a seleção de 450 novos servidores, organizado pela Fundação de Apoio à Pesquisa, Ensino e Assistência (Funrio), virou um caso de polícia após apresentar diversas irregularidades. O nome dos candidatos não estava na listagem da entidade, muito menos nas salas onde deveriam ser realizadas as provas. Exames que deveriam ter sido entregues aos candidatos lacrados estavam violados. Houve denúncia de entrega de prova, pela manhã, da avaliação que seria feita à tarde.

Nem precisou que os candidatos que ameaçaram recorrer à Justiça para suspender a seleção tomassem a iniciativa. A Funrio informou que cancelou os dois exames realizados pela manhã, em que participaram cerca de 30 mil pessoas. A fundação informou que o exame foi remarcado para 19 de setembro. Os testes da tarde foram validados, segundo a Funrio, apesar de todo o tumulto.

 

Em fóruns na internet, há discussões acaloradas e muitas críticas em relação à oarganização do concurso. Os participantes pedem o cancelamento de todo o processo seletivo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade