Publicidade

Correio Braziliense SERVIÇO

Greve dos Correios transfere para o consumidor uma série de responsabilidades


postado em 23/09/2009 07:00 / atualizado em 23/09/2009 09:48

O QUE FAZER



Contas que não chegam
Para evitar o pagamento de multas e juros por atraso é recomendável antecipar a quitação ou solicitar a segunda via da fatura. Empresas de telefonia, água, cartões de crédito e energia elétrica costumam atender a solicitações desse tipo até pelo telefone

 

Se passar da data
Caso o pagamento não tenha sido efetuado no dia correto, independentemente do motivo, há pouco a fazer. A exceção são os boletos de empresas que, depois de reclamações formais, acabaram não sendo reenviados

Outras formas de pagar
O consumidor deve pedir informações sobre alternativas de pagamento. Dependendo do caso, é possível autorizar o débito pela internet e transferência bancária. Os órgãos de defesa do consumidor justificam que se a empresa não oferecer opções deve prorrogar o vencimento da conta

Renegociação
Se todas possibilidades de pagar a conta na data certa fracassaram a última alternativa é tentar renegociar com a empresa os juros e multa cobrados, ou até mesmo o parcelamento da fatura. Isso, no entanto, depende exclusivamente da empresa. O consumidor quase sempre não tem como pressionar

Encomenda com hora marcada
A contratação de serviços expressos de entrega junto aos Correios pode ser questionada pelo consumidor que pagou pelo serviço e não se sentiu atendido. Com a paralisação, encomendas e cartas ficam sujeitas a atrasos. O consumidor tem o direito de reivindicar o ressarcimento do dinheiro caso tenha sofrido prejuízos

Urgência
Se a encomenda não pode esperar, companhias aéreas e de ônibus fazem entregas em todo o país

E-mail registrado
Contratos, avisos extra-judiciais e cobranças são alguns dos serviços que têm trânsito pela internet. O e-mail registrado é reconhecido como documento original por muitas empresas

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade