Publicidade

Correio Braziliense

Brasil tem débitos em moradia popular, mostra levantamento do Ipea


postado em 24/09/2009 12:23 / atualizado em 24/09/2009 18:51

Os programas de crédito para moradia tem aumentado a concentração de imóveis entre os mais ricos. A constatação é de uma análise da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) feita por técnicos do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Os pesquisadores avaliaram cinco itens relacionados a condição de vida entre 1998 e 2008, deles, somente ocupação adequada (domicílio próprio) registrou aumento de concetração entre os que ganham mais. Segundo avaliou a pesquisa, por mais que tenha havido desconcetração, a renda e boas condições de vida continuam majoritáriamente nas mãos dos mais ricos. Mesmo quando a questão se relaciona com políticas públicas os pobres ainda estão em pior situação. Saneamento básico, melhora das moradias e bens de consumo são segmentos avaliados onde os pesquisadores notaram queda na concetração. Ainda assim, quem ganha mais detém as melhores condições. Somente no item ocupação adequada, na qual é avaliada se a pessoa tem casa própria, registrou-se concentração continua no mais ricos durante os últimos 10 anos. "Ainda estamos em débito com a população de baixa renda. As oportunidades para aquisição da casa própria tem beneficiado apenas a população mais rica", afirmou o pesquisador do instituto, Rafael Osório.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade