Publicidade

Correio Braziliense EMPRESAS

Frigorífico Independência adia débitos a pecuaristas


postado em 16/01/2010 09:36 / atualizado em 16/01/2010 09:43

O frigorífico Independência, um dos maiores do Brasil, informou ontem que adiou para 31 de março os pagamentos devidos a credores pecuaristas e fornecedores previstos para serem feitos até 31 de janeiro. A empresa, que continua negociando a obtenção de novos financiamentos, afirmou em comunicado que o adiamento, autorizado no plano de recuperação judicial, foi necessário em razão do atraso na aprovação do plano de recuperação.

A empresa alegou que as dificuldades de solvência se somaram “ao ambiente econômico ainda instável em algumas jurisdições, à complexidade da operação e à notória redução de atividades nos mercados financeiros e de capitais por ocasião das festividades de final de ano”.

Os credores do frigorífico aprovaram no início de novembro do ano passado o plano de recuperação da empresa. O Independência sucumbiu em meio à crise financeira de 2008, quando suas exportações de carne sofreram fortemente, assim como de outras empresas do setor. A empresa, que vinha em franca expansão, estava bastante financiada e sofreu particularmente com a crise de crédito, quando o real se desvalorizou, o que também elevou o passivo. No fim de 2009, a dívida total da companhia superava R$ 3 bilhões, segundo o plano de recuperação judicial, e a maior parte do passivo é devido ao setor financeiro.

No comunicado, o Independência reafirmou que o pagamento aos pecuaristas e fornecedores é prioridade, especialmente para assegurar o restabelecimento da confiança e das relações comerciais.

PASSIVO
Dívida superava os R$ 3 bilhões
no fim de 2009, sendo a maior parcela devida ao setor financeiro

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade