Publicidade

Correio Braziliense

Medidas fiscais dividem a Grécia


postado em 06/03/2010 17:48

A Grécia está dividida quase ao meio no apoio às medidas de austeridade fiscal adotadas pelo governo para diminuir o desequilíbrio nas contas públicas, mostrou uma pesquisa divulgada ontem, um dia após cerca de 12 mil jovens protestarem em Atenas contra o pacote aprovado no Congresso. Segundo levantamento do jornal To Vima, 46,6% dos 1.044 entrevistados apoiam os cortes de gastos e aumento de impostos, que devem render um reforço de caixa de 4,8 bilhões de euros. Outros 47,9% reprovam o plano do primeiro-ministro George Papandreou. O governo grego recebeu apoio político da chanceler alemã, Angela Merkel, para o programa de emissão de bônus do país, mas isso não deve se traduzir em financiamentos ou garantias aos papéis. O presidente francês, Nicolas Sarkozy, fez ontem comentários claros de que a França está pronta para ajudar Atenas, se a situação financeira piorar. "Se criamos o euro, não podemos deixar cair um país que está na Zona do Euro", disse.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade