Publicidade

Correio Braziliense

Wall Street fecha sem direção


postado em 06/10/2010 19:20

Nova York - A Bolsa de Nova York fechou sem direção nesta quarta-feira (6/10), após uma leve decepção sobre os números do emprego no setor privado nos Estados Unidos: Dow Jones ganhou 0,21% e Nasdaq perdeu 0,80%.

Dow Jones Industrial Average avançou 22,93 pontos, a 10.967,65 unidades, nível mais alto desde 3 de maio, enquanto Nasdaq, de alto componente tecnológico, recuou 19,17 pontos, 2.380,66.

O índice ampliado Standard & Poor's 500 perdeu 0,07% ou 0,78 ponto, a 1.159,97 unidades.

Após o forte avanço na terça-feira, o relatório mensal ADP sobre emprego esfriou os investidores que se inclinavam a manter o impulso.

Os 39 mil postos de trabalho suprimidos "deixaram parte do mercado nervoso antes do relatório sobre o emprego", que será publicado nesta sexta-feira, destacaram os analistas da Charles Schwab.

O número foi claramente mais negativo que a previsão média de perda de 18 mil empregos.

Essa cifra foi parcialmente compensada pela revisão para cima dos números de agosto, com a criação de 10 mil empregos, contra a previsão de fechamento de 10 mil postos de trabalho.

"É interessante, porque isto poderá acelerar a aplicação de novas medidas de flexibilização quantitativa, o que seria positivo para as ações", disse Owen Fitzpatrick, do Deutsche Bank.

"Foi uma sessão estranha", observou Fitzpatrick, em referência a dicotomia entre os índices Dow Jones e Nasdaq.

O setor tecnológico caiu após as perspectivas decepcionantes anunciadas pela empresa de informática Equinix, cuja ação perdeu mais de 30%. O setor de semicondutores foi particularmente abalado.

"O lado positivo é que as perspectivas de um dólar fraco, ligadas à probabilidade de novas medidas de flexibilização monetária, promoveram a alta dos preços das matérias-primas, entre elas o ouro, mas também petróleo e outros valores relacionados à energia", disse Owen Fitzpatrick.

No mercado obrigatório, o rendimento dos bônus do Tesouro a 10 anos retrocedeu a 2,399%, contra 2,474% na noite de terça-feira, após cair ao nível mais baixo desde janeiro de 2009, a 2,359%. Os papéis a 30 anos fecharam a 3,665%, contra 3,731%.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade