Publicidade

Correio Braziliense

Reunião da Asean começa em ambiente tenso


postado em 28/10/2010 11:16

Hanói - Os governantes da Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean) iniciaram nesta quinta-feira (28/10) uma reunião de cúpula em Hanói, no momento em que a região tenta acalmar a tensão no mercado cambial mundial e as disputas territoriais no mar da China.

Na véspera do encontro, o chanceler birmanês afirmou que a líder opositora Aung San Suu Kyi, em prisão domiciliar, talvez seja libertada após as eleições de 7 de novembro.

A reunião da Asean, integrada por Mianmar, Brunei, Camboja, Indonésia, Laos, Malásia, Filipinas, Cingapura, Tailândia e Vietnã, tem entre os objetivos criar mecanismos regionais no caso de conflitos territoriais, no momento em que vários membros do grupo enfrentam Pequim pela soberania dos arquipélagos das Paracels e das Spratleys, no mar da China meridional.

"Temos que garantir que isto não se transforme em um problema para a Asean, dando a impressão de que nossa região está afetada por tensões e concorrências", afirmou o ministro indonésio das Relações Exteriores, Marty Natalegawa.

A região também espera expressar as inquietações sobre o risco de uma "guerra cambial".

Neste caso, mais uma vez a China está na mira, tendo em vista que é acusada de manter a moeda sob controle, quando vários países asiáticos viram as divisas com forte valorização desde janeiro, o que prejudica as exportações.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade