Publicidade

Estado de Minas

Paralisação dos médicos tem 85% de adesão em Curitiba


postado em 07/04/2011 12:23

Curitiba – Em Curitiba, 85% dos médicos aderiram nesta quinta-feira (7/4) ao Dia Nacional de Paralisação do Atendimento aos Planos de Saúde. Segundo balanço parcial da Associação Médica do Paraná, no interior do estado a paralisação atingiu , na manhã dessa quinta-feira, 70% da categoria. O Paraná tem 18,9 mil médicos credenciados.

O Sindicato dos Médicos do Paraná (Simepar) montou uma tenda na Boca Maldita, local de manifestações populares no centro de Curitiba, onde está sendo distribuída uma carta aberta à população, orientando os pacientes sobre a paralisação. O documento informa que os médicos não deixarão de atender durante todo o dia pacientes de urgência e emergência. As atividades estão concentradas na sede da Associação Médica do Paraná, em Curitiba.

De manhã, os médicos participaram de plenárias para discutir, entre outros assuntos, um possível descredenciamento individual de cada profissional se não houver contrapartida das operadoras dos planos de saúde. Eles devem elaborar um documento com o balanço da mobilização no Paraná e os anseios da classe. Uma manifestação pública marcará o encerramento do dia.

O vice-presidente do Conselho Regional de Medicina do Paraná , Alexandre Gustavo Bley, disse que a população está consciente da legitimidade do protesto médico. Representantes dos conselhos regionais de Fisioterapia e Terapia Ocupacional, Farmácia e Odontologia do estado estão apoiando a classe médica.

  • Tags
  • #
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade