Publicidade

Estado de Minas

Brasil exporta cada vez mais produtos exóticos

Tapioca, óleo de babaçu, cabelo, baralho, peixes ornamentais e barbatanas de tubarão. O país vende cada vez mais produtos inusitados, inclusive de design, diversificando a pauta de exportação


postado em 27/05/2012 08:00

O Brasil está diversificando a sua pauta de exportações. Produtos considerados exóticos e, muitas vezes, de pouco valor para os brasileiros estão levando o país a abrir portas fora de suas fronteiras. Pé de galinha, óleo de babaçu, peixes ornamentais, fios de cabelo, fogos de artifício e até baralho e escovas de dente figuram na variada lista de itens vendidos ao exterior, onde começam a aparecer também produtos fruto de inovação, como é o caso dos ventiladores Spirit, criado pelo designer Guto Índio da Costa, premiado em feiras na Alemanha e Itália. O ventilador com luz interna e apenas duas pás, com diversas opções de cor tornou-se objeto do desejo à venda em lojas de Londres, Paris, Milão e Berlim.

Dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) levantados a pedido do Correio mostram que, somente no ano passado, a venda de miúdos de frango — como pés, coração, moela — para o exterior movimentou US$ 4,4 bilhões, um aumento de 25,7% ante 2010. Nos primeiros quatro meses deste ano, o valor chegou a US$ 1,4 bilhão. O principal mercado consumidor é o Japão, seguido de Hong Kong, China, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Coreia do Sul, Cingapura e África do Sul.

A matéria completa você lê na edição do Correio Braziliense deste domingo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade