Publicidade

Correio Braziliense

Camex aprova alíquota zero para importação de fibras de algodão

Câmara de Comércio Exterior (Camex) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior aprovou também o aumento da cota de trigo que pode ser importada sem taxa


postado em 09/04/2013 17:33

A Câmara de Comércio Exterior (Camex) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior aprovou, na reunião desta terça-feira (9/4), alíquota zero para a importação de fibras de algodão e aumentou a cota de trigo que pode ser importada sem taxa. A Camex já tinha aprovado alíquota zero para importação 1 milhão de toneladas de trigo e hoje o volume foi aumentado em mais 1 milhão. A desoneração é válida até 31 de julho.

No caso do algodão, a desoneração valerá para 80 mil toneladas, no período de 1º de maio a 31 de julho. Antes da desoneração, a alíquota dos dois produtos era 10%. A medida aprovada nesta terça-feira atende a reivindicações do setor privado: no caso do algodão, a entressafra, que ocorre nos meses de maio, junho e julho, gera escassez de matéria prima para o setor têxtil. Quanto ao trigo, houve quebra de safra no Brasil e no exterior, mas a alíquota zero é apenas para importação de países que não fazem parte do Mercosul.

Leia mais notícias em Economia


A desoneração do trigo ajudará a conter a inflação, evitando que os preços de produtos alimentícios subam no mercado interno, disse o ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade