Publicidade

Estado de Minas

Grupo britânico revisa em alta recursos de gás de xisto na Inglaterra

Após um novo estudo geológico estima agora que os recursos do gás presentes numa zona de 777 km² se situam entre 427,58 bilhões e 4,8 trilhões de metros cúbicos


postado em 03/06/2013 10:57

Londres - O grupo britânico IGas revisou fortemente em alta nesta segunda-feira (3/6) a estimativa de seus recursos de gás de xisto no noroeste da Inglaterra, reavivando as esperanças depositadas nesta fonte de energia cuja exploração é criticada pelos ecologistas. Após um novo estudo geológico, o IGas, que possui licenças de exploração para uma superfície de 777 km² no noroeste da Inglaterra, estima agora que os recursos de gás de xisto presentes nesta zona se situam entre 427,58 bilhões e 4,8 trilhões de metros cúbicos.

Leia mais notícias em Economia

Dentro desta margem, a estimativa mais provável é de 2,8 trilhões de m³, disse o grupo em um comunicado. O IGas avaliava previamente estes recursos em 254,85 bilhões de m³. "Estas licenças dispõem de recursos de gás de xisto muito significativos que têm o potencial de transformar a empresa e fornecer benefícios materiais às zonas nas quais operamos", ressaltou o diretor-geral da IGas, Andrew Austin.

O IGas deve começar suas perfurações no quarto trimestre do ano. O governo e o setor energético no país contam muito com a exploração do gás de xisto para compensar os recursos declinantes no mar do Norte e diminuir os preços da energia, como nos Estados Unidos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade