Publicidade

Estado de Minas

Maduro anuncia reajuste de 10% para salário mínimo da Venezuela

O presidente venezuelano deve anunciar ainda este mês novas medidas para combater a especulação financeira no país


postado em 06/01/2014 20:42

Nicolas Maduro quer
Nicolas Maduro quer "proteger os trabalhadores da inflação, superior a 56% no acumulado em 2013" (foto: Miraflores Palace/ Reuters )

Bogotá –
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou nesta sexta-feira (6/1) um reajuste de 10% no salário mínimo vigente no país. A intenção, segundo ele, é proteger os trabalhadores da inflação, superior a 56% no acumulado do ano passado. “Vamos proteger o povo dessa inflação induzida e criminosa, provocada pela guerra econômica”, disse, após reunir-se com representantes da Assembleia Nacional.

Maduro acrescentou que o aumento, somado ao reajuste decretado em maio do ano passado, é mais alto que a inflação registrada no ano passado. “O acréscimo salarial de maio de 2013 ao deste mês de janeiro foi 59%, 3 pontos percentuais acima do índice inflacionário”. Entre o aumento de maio e o deste início de ano, houve outro reajuste, em novembro.

Leia mais notícias em Economia

O presidente venezuelano também disse que, ainda neste mês, anunciará novas medidas para combater a especulação financeira no país. Desde de outubro, o governo de Maduro tem implementado mudanças para contornar os problemas econômicos do país, intensificando medidas de controle de preços e de câmbio.

Em novembro, a Assembleia aprovou uma lei que garante poderes especiais ao Executivo para que Maduro governe por meio de decretos, sem necessidade de passar pelo Legislativo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade