Publicidade

Estado de Minas

Integrantes da Força Sindical assam sardinha em frente a ministério

Grupo protesta contra reunião entre Mantega e 21 dos maiores empresários do país para tentar convencer aos investidores que a economia do brasileira está bem


postado em 12/03/2014 11:21 / atualizado em 12/03/2014 12:21

Em protesto, sindicalistas acamparam em frente ao ministério da Fazenda e assaram sardinhas (foto: Victor Martins/Esp. CB/D.A Press)
Em protesto, sindicalistas acamparam em frente ao ministério da Fazenda e assaram sardinhas (foto: Victor Martins/Esp. CB/D.A Press)


Cerca de 50 integrantes da Força Sindical estão reunidos em frente ao Ministério da Fazenda, nesta quinta-feira (12/3), em protesto contra o encontro que ocorre hoje entre o ministro Guido Mantega e pelo menos 18 dos maiores empresários do país. A reunião, que estava marcado para ocorrer na terça-feira (11/3), em São Paulo, é uma tentativa do governo federal de convencer os empresários de que a economia está bem.

Em protesto, os manifestantes seguram faixas com dizeres como "Mantega dá banquete aos poderosos e o povo fica na sardinha", "governo e poderosos ganham banquete e o povo fica com abacaxi", "Mantega abraça poderosos e vira as costas para trabalhadores". Acampados em frente ao ministério, os manifestantes levam sardinhas e abacaxis para assar.

Leia mais notícias em Economia

Para a vice-presidente da Força Sindical, Eunice Cabral, os trabalhadores têm sofrido com o descaso das autoridades. "O governo não faz nada para os trabalhadores e a gente quer respostas para as propostas que estávamos reivindicando a bastante tempo", reclama a líder sindical. Eunice acredita que até o final do dia, o número de manifestantes chegue a 200.

Entre as reivindicações da categoria estão a correção da tabela do Imposto de Renda, a prorrogação até 2025 da política de reajuste do salário mínimo, que expira em 2015, e o fator previdenciário.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade