Publicidade

Estado de Minas

Oferta maior de voos e quartos para a Copa deixa preços mais atrativos

Levantamento do Correio mostra que os preços tanto para o turismo nacional quanto para o estrangeiro ainda estão atrativos


postado em 11/05/2014 08:02

Quem quer aproveitar as férias de julho para viajar deve se apressar para comprar pacotes ou fazer as próprias reservas. Levantamento do Correio mostra que os preços tanto para o turismo nacional quanto para o estrangeiro ainda estão atrativos. Mas fique atento, pois muitas vezes é mais vantagem você mesmo fazer a pesquisa para garantir preços mais em conta.

O Correio simulou os gastos de um casal com passagens e hospedagens em hotéis três estrelas para o período de 11 a 21 de julho. Os preços de pacotes fechados foram pedidos nos sites da CVC, Decolar.com, Submarino Viagens e TAM Viagens. As localidades brasileiras escolhidas foram Rio de Janeiro, Florianópolis, Recife e Fernando de Noronha. No exterior, os destinos selecionados foram a capital francesa, Paris; Miami, nos Estados Unidos; Barcelona, na Espanha; além de Buenos Aires, na Argentina (veja quadro).

Leia mais notícias em Economia

A Copa do Mundo acabou garantindo bons preços aos consumidores. Houve aumento da malha aérea e da oferta de quartos no mercado interno. Segundo o vice-presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagem (Abav), Edmar Bull, as companhias aéreas e hotéis de todas as cidades brasileiras querem aproveitar o período do Mundial de futebol e o imediatamente posterior para elevar o faturamento. Para o exterior, além do aumento do número de voos ofertados pelas companhias aéreas, as dificuldades econômicas de alguns países na Europa fizeram os preços caírem. “Mesmo com o dólar e o euro em alta, o exterior também é um bom negócio. Com a crise internacional, o custo de hotéis está mais atrativo”, completou.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade