Publicidade

Estado de Minas

Consultas ao BNDES caem diante das incertezas sobre o ajuste fiscal

As consultas ao BNDES são um termômetro importante do apetite de empresários para realizar investimentos e um indicativo da atividade da econômica do país


postado em 21/03/2015 10:23

As consultas por novos financiamentos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) apresentam forte queda neste trimestre na comparação com um ano antes, colocando a cúpula da instituição em estado de atenção, disseram ontem três fontes que pediram anonimato.

As consultas ao BNDES são um termômetro importante do apetite de empresários para realizar investimentos e um indicativo da atividade da econômica do país. “Houve uma parada expressiva nas consultas e na demanda por recursos”, disse uma das fontes. Nenhuma soube informar valores precisos. Em 2014, houve uma redução de 15% no valor das consultas BNDES, que totalizaram R$ 236,2 bilhões, em um ambiente de estagnação da economia.

Leia mais notícias em Economia

Neste ano, a procura deve ser ainda menor, diante do quadro incertezas sobre o ajuste fiscal e de contração da economia brasileira de 0,78%, segundo as previsão do Boletim Focus, do Banco Central. Procurada, a Assessoria de Imprensa do BNDES informou que o banco não vai se pronunciar sobre as consultas nos primeiros meses de 2015, uma vez que o desempenho operacional do primeiro trimestre será divulgado em data a ser confirmada.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade