Publicidade

Correio Braziliense

Relator vai recomendar mais punição a envolvidos em pedaladas fiscais

Na reunião de 28 de setembro do TCU, relator da matéria recomendará penalidade a integrantes do governo petista. Entre eles, Guido Mantega, Arno Augustin, Alexandre Tombini, Marcus Pereira Aucélio e Túlio Maciel


postado em 23/09/2016 08:46

(foto: Roberto Stuckert Filho/Divulgação)
(foto: Roberto Stuckert Filho/Divulgação)

As principais autoridades da equipe econômica da ex-presidente Dilma Rousseff devem ser punidas pelo Tribunal de Contas da União (TCU) no processo que investiga as pedaladas fiscais na gestão petista. O plenário da Corte avaliará o caso em 28 de setembro, e o relator da matéria, ministro José Múcio Monteiro, está disposto a recomendar aos pares sanções para o ex-secretário do Tesouro Nacional Arno Augustin, para o ex-presidente do Banco Central Alexandre Tombini e para o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega.

O ex-ministro também é investigado pela Operação Lava-Jato, que, na 34° fase, apelidada de Arquivo X, decretou a prisão temporária dele — revogada horas depois devido a problemas de saúde na família de Mantega. De acordo com a investigação, Mantega pediu ao empresário Eike Batista US$ 2,35 milhões para pagar dívidas de campanha do PT.

Leia mais notícias em Política

No TCU, Monteiro deve sugerir aos ministros que Mantega e Augustin sejam multados e inabilitados para o exercício de cargo na administração pública. Para Tombini, o relator deve imputar uma multa, mas ainda analisa a possibilidade de definir uma punição mais severa. Os três são apontados como os responsáveis pelas operações de crédito entre a União e os bancos públicos.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade