Publicidade

Correio Braziliense

Consórcio Riogaleão encerra dívida de R$ 920 milhões com o governo

O governo estuda repetir no segmento rodoviário o modelo de revisão das parcelas de outorgas utilizado no setor aéreo para solucionar problemas de viabilidade econômica de concessões


postado em 19/04/2017 13:05

O governo estuda repetir no segmento rodoviário o modelo de revisão das parcelas de outorgas utilizado no setor aéreo para solucionar problemas de viabilidade econômica de concessões(foto: Tania Rego/Agencia Brasil)
O governo estuda repetir no segmento rodoviário o modelo de revisão das parcelas de outorgas utilizado no setor aéreo para solucionar problemas de viabilidade econômica de concessões (foto: Tania Rego/Agencia Brasil)
O consórcio Riogaleão, responsável pelo Aeroporto Internacional Tom Jobim, paga nesta quarta-feira (19/4), dívida de R$ 920 milhões com o Fundo Nacional de Aviação Civil, segundo o secretário de Fomento para Ações de Transportes do Ministério dos Transportes, Dino Antunes. Com esse pagamento, encerra dívida com o fundo.

"Isso vai permitir a saída da Odebrecht do consórcio", afirmou Antunes, em seminário promovido pela Firjan.

O governo estuda repetir no segmento rodoviário o modelo de revisão das parcelas de outorgas utilizado no setor aéreo para solucionar problemas de viabilidade econômica de concessões.

"O governo tem preocupação com a segurança jurídica dos contratos. Não estamos aqui para beneficiar concessionárias. Mas temos que nos preocupar com os usuários", disse Antunes.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade