Publicidade

Correio Braziliense

Reequilíbrio no mercado de petróleo ainda não está à vista, diz ING

A produção deve ainda aumentar um pouco mais em junho, após a Shell voltar a realizar embarques de petróleo de Forcados, na Nigéria, no início de junho


postado em 20/06/2017 08:24

Um reequilíbrio entre a oferta e a demanda no mercado de petróleo ainda não está no radar, afirmam analistas do ING Bank. O aumento nos estoques de gasolina dos Estados Unidos, bem como da produção da Líbia e da Nigéria, não ajuda o sentimento, aponta o banco.

A produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) aumentou 336 mil barris por dia em maio, para 32,14 milhões de barris por dia, liderada por ganhos da Líbia e da Nigéria. A produção deve ainda aumentar um pouco mais em junho, após a Shell voltar a realizar embarques de petróleo de Forcados, na Nigéria, no início de junho, o que deve gerar quase 250 mil barris por dia a mais de oferta.

A Líbia, por sua vez, tem como meta produzir 900 mil barris por dia de petróleo em junho e cerca de 1 milhão até julho, com a reabertura de alguns campos de petróleo, afirma o ING. Fonte: Dow Jones Newswires.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade