Publicidade

Correio Braziliense

Com alta de 0,28% em novembro, inflação surpreende e volta a desacelerar

O resultado em novembro foi uma surpresa até mesmo para os analistas de mercado


postado em 08/12/2017 09:30

O desempenho da inflação em novembro é fruto de mais uma surpresa no grupo de alimentação e bebidas(foto: Ana Carneiro/Esp. CB/D.A Press)
O desempenho da inflação em novembro é fruto de mais uma surpresa no grupo de alimentação e bebidas (foto: Ana Carneiro/Esp. CB/D.A Press)

A inflação voltou a surpreender. Após ter registrado uma aceleração em outubro, de 0,42%, a carestia desacelerou em novembro. No mês passado, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu 0,28%. É o que mostra o último resultado do indicador, divulgado nesta sexta-feira (8/12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O resultado em novembro foi uma surpresa até mesmo para os analistas de mercado. A mediana das expectativas dos agentes econômicos apontava para um IPCA de 0,38%. Com o desempenho oficial de 0,10 ponto percentual abaixo, a inflação no acumulado do ano atingiu um patamar de 2,50%. É a menor variação para o período desde 1998. Diante do resultado no mês, o custo de vida no acumulado em 12 meses atingiu o patamar de 2,80%.

As taxas só reforçam as expectativas dos analistas de mercado de que a alta dos preços deve fechar o ano bem próximo do piso da meta de inflação estabelecido pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), de 3%. Diante da desaceleração da carestia no mês passado, a própria mediana das expectativas para dezembro, atualmente em 0,42%, pode ser revisada para baixo. 

O desempenho da inflação em novembro é fruto de mais uma surpresa no grupo de alimentação e bebidas. Em média, os preços nessa categoria de despesas caiu 0,38%. Em outubro, a queda havia sido menor, de 0,05%. Como essa classe representa cerca de 25% do IPCA, uma deflação mais acentuada auxilia nesse processo de desaceleração de todo o indicador. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade