Publicidade

Correio Braziliense

Dono da instituição de ensino Ibmec avança na escola de negócios

Grupo Adtalem vai oferecer ensino a distância, investe em sede nova e amplia a graduação


postado em 04/01/2018 06:00 / atualizado em 04/01/2018 00:10

Empresa detentora da marca Ibmec vê boas perspectivas da educação no Brasil, a despeito da crise da economia(foto: Marcos Mesquita/Divulgação)
Empresa detentora da marca Ibmec vê boas perspectivas da educação no Brasil, a despeito da crise da economia (foto: Marcos Mesquita/Divulgação)
São Paulo — Dono das instituições de ensino Ibmec, DeVry Brasil e Damásio Educacional, o grupo americano Adtalem Global Education pretende fortalecer os negócios no Brasil em 2018. Para isso, vem investindo na ampliação de suas unidades e começa a oferecer a opção de ensino a distância (EAD) neste ano. O grupo ocupa a sétima posição em receita no ranking de instituições de ensino superior. Em 2016, apurou R$ 880,6 milhões.
 
 
Em 2017, só na operação do Ibmec (que tem cursos voltados para a área de negócios), foram aportados R$ 27 milhões — boa parte na unidade de São Paulo, onde a operação foi retomada a partir do ano passado, com MBA, e, neste ano, com a graduação (150 vagas em três cursos). Em 2018, a previsão é de que sejam investidos mais R$ 17,5 milhões na marca Ibmec, ou seja, um total estimado de R$ 44,5 milhões em dois anos.

“Apesar de termos crescido menos do que nos anos anteriores por conta da crise, nossa expansão foi acima da inflação. Para nós, os últimos anos foram um período em que optamos por manter os investimentos planejados, nem pensamos em desinvestimento”, diz Thiago Sayão, vice-presidente da Adtalem Educacional do Brasil, braço do grupo americano no país.

Sayão explica que, apesar de o crescimento do grupo ter diminuído de ritmo, o setor de educação ainda está entre aqueles que menos sentem os efeitos da crise econômica. “As pessoas sabem da importância de investir em educação quando o mercado de trabalho não está favorável”, diz.

Apesar de a educação privada não ser o primeiro item cortado do orçamento do brasileiro, a Adtalem teve de fazer alguns ajustes no plano de negócios para se adequar ao atual momento — com o desemprego ainda elevado e a oferta menor de recursos por meio do Fundo de Financiamento Estudantil, o Fies.

A principal mudança foi a oferta de cursos a distância (EAD) a partir deste ano por meio da bandeira Damásio/Unifavip. A expectativa é de que neste primeiro ano a modalidade consiga agregar cerca de 5 mil alunos. No EAD, a Adtalem terá concorrentes de peso, como Kroton, Unip e Estácio — marcas já bem estabelecidas nesse mercado. Nesse segmento, o valor médio das mensalidades varia de R$ 250 a R$ 320, enquanto que um curso do Ibmec, por exemplo, custa por mês cerca de R$ 4 mil.

A partir deste mês, o Ibmec de São Paulo começa a oferecer os cursos de direito, administração e economia, marcando a volta da graduação à cidade. A unidade de Brasília também ganhará um câmpus remodelado nos próximos meses, que terá o dobro da capacidade atual — o câmpus deverá receber R$ 9,1 milhões de investimentos em dois anos. No Rio de Janeiro, onde serão investidos cerca de R$ 8 milhões entre 2017 e 2018, será ampliada a oferta de cursos e o número de laboratórios. Outros R$ 4 milhões deverão ser aplicados na unidade de Belo Horizonte no mesmo biênio.

Segundo Sayão, a educação brasileira, que já passou por um momento de euforia — com abertura de capital, fusões e aquisições — “é um negócio com boas perspectivas”. O executivo acredita que a onda de consolidações já tenha passado, mas que ainda podem ocorrer negócios pontuais.

Da mesma forma, o vice-presidente da Adtalem acredita que algum grupo poderá recorrer ao mercado de ações em 2018. No fim do ano, surgiram especulações sobre a Unip seguir o caminho da bolsa de valores para se capitalizar. “Grupos de grande porte podem abrir capital”, diz. No caso da Adtalem Global Education, controladora do Ibmec, DeVry Brasil e Damásio Educacional, suas ações já são negociadas nos Estados Unidos. Por isso, o grupo descarta buscar a abertura de capital por aqui.

Na sala de aula

O Grupo Adtalem Educacional do Brasil (controlado pela Adtalem Global Education) é dono das marcas Ibmec (escola de negócios), DeVry Brasil (presente em nove estados), Damásio Educacional (cursos preparatórios e de graduação em direito e gestão) e Damásio/Unifavip (EAD). No Brasil, o grupo atende cerca de 110 mil alunos e tem unidades próprias no Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília e São Paulo. O grupo está presente em 24 campi, com mais de 300 cursos de graduação e 217 centros de aprendizagem em todo o país.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade