Publicidade

Correio Braziliense

Aposentadorias acima de um salário mínimo sofrem reajuste de 2,07%

O teto para beneficiados do INSS passa de R$ 5.531,31 para R$ 5.645,80. A portaria será publicada amanhã


postado em 10/01/2018 22:43 / atualizado em 10/01/2018 23:38

Aposentados que ganham mais de um salário mínimo terão reajuste de 2,07% no montante recebido. A correção supera pelo segundo ano consecutivo o valor do atual piso salarial. O cálculo também vale para os demais benefícios do INSS, como auxílio-doença e seguro-desemprego. A portaria contendo as alterações vai ser divulgada nesta quita-feira (11/1), segundo o Ministério da Fazenda.
 
Com isso, o valor máximo recebido por aposentados do INSS passa de R$ 5.531,31 para R$ 5.645,80. Em 2017, o reajuste para aposentados e pensionistas que recebem benefícios com valor acima de um salário mínimo foi de 6,58%, ficando 0,10% abaixo do reajuste salarial. 
 
De acordo com o secretário de Previdência Social do Ministério da Fazenda, Marcelo Caetano, os cálculos estão de acordo com a legislação vigente. "O reajuste seguirá a variação do INPC, como todos os anos, para manter o poder de compra das aposentadorias. É o padrão anual," esclareceu.

Leia as últimas notícias em Economia
 
O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) é usado como índice de reajuste desde 2003. Porém, como o novo valor do salário mínimo precisa começar a valer no primeiro dia de cada ano, o governo acabou usando uma estimativa abaixo da inflação real, considerando o percentual de 1,81% para estabelecer o reajuste. Com isso, o mínimo subiu de R$ 937 para R$ 954, aproximadamente R$ 2 abaixo do cálculo observado. 
 
O acumulado da inflação foi oficializado nesta quarta-feira (10/1) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), encerrando o ano em 2,07%. É em cima deste índice que foi calculado o reajuste dos benefícios previdenciários, diferente do salário mínimo, atualizado a partir de uma estimativa. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade