Publicidade

Correio Braziliense

Alheio à conflitos envolvendo a Oi, Kassab vê situação como "equacionada"

Na avaliação do ministro, os credores estão %u201Cbastante tranquilos%u201D porque existe uma definição sobre a recuperação judicial da Oi


postado em 08/02/2018 17:39

"A partir de agora, todas essas questões são de âmbito interno da Oi%u201D, ponderou o ministro (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)

 

O governo está alheio aos conflitos envolvendo acionistas e diretores da Oi. Para o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, a situação envolvendo a empresa está “equacionada”. O clima, no entanto, está longe de ser esse. Na quarta-feira (7/2), seguranças da companhia impediu que os parceiros societários entrassem na sede da operadora para uma assembleia geral marcada pela Pharol, que detém 22% de participação.

 

Leia as últimas notícias de Economia

 

A avaliação de Kassab, entretanto, aponta para o contrário da tensão. Para ele, os credores estão “bastante tranquilos” porque existe uma definição sobre a recuperação judicial da Oi. “É uma questão do ponto de vista público equacionada. É uma questão muito difícil que foi conduzida pelo governo com a distância necessária, mas com o acompanhamento obrigatório. A recuperação judicial era um processo complexo que precisaria acontecer. Aconteceu, e, hoje, os credores estão bastante tranquilos porque existe uma definição. A partir de agora, todas essas questões são de âmbito interno da Oi”, ponderou.

O governo, agora, apenas monitorará a situação por meio da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e pela Secretaria de Comunicações. “Cabe ao governo acompanhar para que, cumprindo com nossas obrigações constitucionais, nos manifestarmos e interferirmos caso seja necessário”, declarou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade