Publicidade

Correio Braziliense

Grupo francês Casino muda comando do GPA e da Via Varejo

Troca de cadeiras entre os principais executivos no Brasil tem como objetivos aumentar a rentabilidade dos dois grupos empresariais e melhorar a presença digital das companhias


postado em 20/02/2018 06:00 / atualizado em 20/02/2018 09:40

Loja do Pão de Açúcar em São Paulo: comércio on-line representa 25% das vendas do grupo(foto: Nacho Doce/Reuters - 28/6/11 )
Loja do Pão de Açúcar em São Paulo: comércio on-line representa 25% das vendas do grupo (foto: Nacho Doce/Reuters - 28/6/11 )

Rio de Janeiro — Peter Paul Estermann, que presidia a Via Varejo desde outubro de 2015, vai comandar o Grupo Pão de Açúcar (GPA), substituindo Ronaldo Iabrudi, que permanecerá no conselho da empresa, dona das redes Pão de Açúcar, Extra, Assaí, Ponto Frio e Casas Bahia.  Em outra mudança significativa, Estermann vai acumular também a área de Multivarejo do GPA no lugar de Luis Moreno, que passa a dar consultoria ao grupo em projetos estratégicos.

As mudanças sugerem que o CEO do Casino, Jean-Charles Naouri, quer redobrar o foco no Multivarejo, em que o GPA tem feito avanços em margens e market share, mas ainda não conseguiu a rentabilidade desejada, em parte graças à implosão global dos hipermercados.  O Multivarejo inclui as lojas Pão de Açúcar, os hipermercados Extra e as lojas de vizinhança Minuto Pão.

Para suceder Estermann na Via Varejo, o Casino elegeu Flavio Dias, um executivo de 41 anos que liderou a transformação digital da companhia. A escolha coloca um CEO com DNA digital no comando de uma companhia de varejo tradicional que tem acelerado a transição do tijolo para o on-line — e deve ajudar a Via Varejo a aproximar sua narrativa àquela do Magazine Luiza.  O valor de mercado da Via Varejo, que em 2015 era quase cinco vezes o do Magazine, já chegou a ser metade no pico das ações do concorrente. O desafio de Flávio será fazer o valor de mercado da Via Varejo refletir a liderança que a empresa tem no setor.

Engenheiro com MBA na UCLA, o novo CEO da Via Varejo é um dos pioneiros do e-commerce no país.  Colocou no ar o site do Walmart Brasil e liderou a construção da plataforma do Banco Original. Mais tarde, foi CEO da CNova, a companhia de comércio eletrônico do GPA, cuja operação brasileira foi absorvida pela Via Varejo, e, desde outubro de 2016, liderava a divisão on-line da companhia, que hoje representa 25% das vendas e tem crescido em rentabilidade.

Depois de perder tempo e dinheiro separando a operação on-line do varejo físico — tendo como objetivo o IPO da CNova —, o Casino voltou atrás e reunificou os negócios das lojas físicas e dos sites de e-commerce.  Trabalhando juntos, Estermann e Dias integraram os estoques, os centros de distribuição e a estratégia de pricing antes do que o mercado esperava — ressuscitando, no processo, as margens operacionais da empresa.

A escolha de Dias ganhou o endosso de Michael Klein, que, como o segundo maior acionista da Via Varejo, sempre defendeu a integração dos negócios. No comunicado da empresa, Michael diz: “Nos últimos anos, pude perceber que (Flávio) tem a visão estratégica correta para o futuro da companhia, usando a força da nossa rede de lojas para impulsionar o digital, e vice-versa”.

Com a promoção de Dias, Paulo Naliato, o atual diretor de operações, assumirá o cargo de COO da Via Varejo, ficando responsável também por todo o e-commerce da companhia. No comunicado ao mercado, Iabrudi disse que as promoções dos dois executivos propiciam “a sequência e o aprimoramento de uma estratégia que vem funcionando”. Internamente, Dias e Naliato têm sido tratados como um tandem — referência aos paraquedistas que saltam juntos do avião.

Iabrudi, o primeiro CEO a comandar o GPA depois do fim da guerra civil entre Abilio Diniz e Naouri, presidiu o grupo durante um dos períodos mais sombrios da história econômica brasileira. Sua gestão foi marcada por disciplina de custos e investimento pesado no Assaí, que passou de 13% para 43% do faturamento em quatro anos.

Também durante sua gestão, o GPA voltou a fechar o gap de vendas que o separava do Carrefour Brasil, que crescia mais, em parte, porque sua operação de atacarejo era maior em termos proporcionais. A partir de abril, quando a transição estiver concluída, Iabrudi se tornará covice-presidente do conselho com Arnaud Strasser, braço direito de Naouri.

Conhecido como um reestruturador metódico, Estermann, que já foi diretor de operações do GPA, tem como maior missão colocar as margens do Multivarejo no patamar almejado pelo Casino. Apesar de ter recuperado margens e market share durante a gestão de Iabrudi, o Multivarejo acabou se deparando com um desafio maior do que o esperado, em razão da migração do consumidor para o atacarejo e uma forte deflação nos preços de alimentos.

O GPA anunciou também que o CFO Christophe Hidalgo passará a acumular a unidade de negócios de desenvolvimento imobiliário do grupo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade