Publicidade

Correio Braziliense

Recursos do BNDES favorecerão maior participação das guardas municipais

Os recursos serão concedidos mediante a aprovação pelo BNDES de projetos elaborados pelas prefeituras


postado em 07/03/2018 16:18

(foto: AFP PHOTO/VANDERLEI ALMEIDA)
(foto: AFP PHOTO/VANDERLEI ALMEIDA)

 
A confirmação dos R$ 10 bilhões em linhas de financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para ações de segurança pública aos municípios foi comemorado pelos 22 prefeitos de capitais presentes na reunião desta quarta-feira (7/3) com o presidente Michel Temer. A expectativa dos gestores é de que a aplicação dos recursos possibilite a compra de tecnologias para cumprir o papel de vigilância dos patrimônios, possibilitando que as Guardas Municipais possam atuar na combate de crimes de baixo de impacto, como furtos e brigas.
 
Os recursos serão concedidos mediante a aprovação pelo BNDES de projetos elaborados pelas prefeituras. Inicialmente, a ideia é que os R$ 10 bilhões sejam destinados às capitais e regiões metropolitanas. Não há, no entanto, definição de critérios para a distribuição dos recursos. Em Salvador, os recursos serão aplicados na ampliação de dispositivos tecnológicos e de inteligência, afirma o prefeito ACM Neto (DEM).
 
Com o investimento nessas áreas operacionalizado pelas centrais de controle e monitoramento, ACM avalia que será possível dar novas atribuições à Guarda Municipal de Salvador. “As guardas estão muito voltadas para a segurança patrimonial. Se a segurança patrimonial puder ser feita a partir do uso de tecnologia, as prefeituras terão condições de deslocar pelo menos uma parte dos seus efetivos para estarem presentes nas ruas para aumentar a sensação de segurança, sobretudo nas grandes capitais brasileiras”, ponderou. 
 
Em São Paulo, parte dos recursos serão destinados à instalação e manutenção de aparatos de monitoramento eletrônico, afirma o prefeito da capital, João Dória (PSDB). “Estamos fazendo esforço em monitoramento eletrônico. Temos 10 mil câmeras doadas, que estão sendo instaladas gradualmente porque o custo não é apenas da câmera, mas da instalação e do seu funcionamento. Por isso, a fonte de financiamento do BNDES será muito útil”, destacou. 
 
Outra parcela do crédito subsidiado do BNDES é para a aquisição de armas para as Guarda Civil Metropolitana de São Paulo. “É importante para que, dentro do que a lei estabelece, possamos dar melhores condições de armamento preventivo das guardas. No caso de São Paulo, temos 6 mil agentes com armamentos que podem ser aprimorados”, avaliou. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade