Publicidade

Correio Braziliense

Empresa chinesa Midea lança loja virtual para conhecer o consumidor

Marca de eletroportáteis investiu $ 3 milhões em sua loja virtual. Objetivo é colocar o nome da marca na cabeça dos clientes


postado em 16/03/2018 06:00

(foto: Reprodução)
(foto: Reprodução)
 

São Paulo — A chinesa Midea decidiu encurtar a distância entre seus produtos e os consumidores com um investimento de R$ 3 milhões em sua loja virtual – a segunda da marca no mundo, que antes tinha apenas uma operação na Rússia. Os testes começaram no mês passado, mas o lançamento oficial foi feito nesta semana. Ao contrário do que se imagina com um aporte desses, o responsável pela área de e-commerce da Midea Carrier, Érico Souza, calcula que a participação das vendas on-line no faturamento da empresa será muito pequena e não deverá passar de um dígito.

A lógica parece estranha: por que investir em um canal de vendas mesmo sabendo que ele não vai contribuir expressivamente com a receita da companhia? Segundo Souza, o objetivo do Midea Store é entender melhor o consumidor final: “É uma forma de colocar o nome da marca na cabeça do consumidor para que a venda seja feita em qualquer canal, por exemplo, nos principais players do varejo. Não queremos competir com as grandes redes.”

Segundo o executivo, no primeiro mês, apesar de ainda ser uma fase de testes, foi possível ter alguns retornos sobre o que os consumidores esperam da marca. “Eles têm mandado mensagens em busca de alternativas de cores, apontando a necessidade de equipamentos com potência maior ou menor do que oferecemos hoje. Isso mostra que há uma demanda reprimida e que agora poderemos atender a partir de uma sintonia mais fina com esses clientes”, diz.

Além do contato mais próximo com os consumidores pela loja virtual, a Midea investe em contratos com institutos de pesquisa para periodicamente entender melhor quais são as tendências no setor de eletrodomésticos e eletroportáteis. Segundo Souza, o e-commerce vai diminuir o tempo de interpretação dos dados desses estudos e o que os clientes de fato esperam nesse segmento. O novo canal de vendas também não deve diminuir as ações de marketing feitas pela Midea nos parceiros varejistas, como a demonstração de seus produtos.

Para Souza, a companhia está preparada para o aumento das vendas, estimulada por essa adequação de mix de produtos ao que espera o consumidor. “As reformas que fizemos até hoje nas fábricas foram pensando na recuperação das vendas do varejo. Estamos prontos para aumentar a produção com a retomada do crescimento do Brasil”, afirma.

O projeto do e-commerce começou a ser desenvolvido há um ano. Para não correr o risco de depender apenas dos Correios, que vem recebendo uma série de reclamações por conta dos atrasos, a multinacional cadastrou 17 transportadoras que vão entregar os pedidos a partir do centro de distribuição, em São Paulo. Entre os itens oferecidos na loja virtual estão aparelhos de ar-condicionado, itens para cozinha, aspirador de pó, freezer, frigobar e adegas.

Apesar do investimento na loja virtual, Souza diz que não há planos para montar uma loja-conceito da marca. Segundo o executivo, esse tipo de operação é mais complexo, porque traz o desafio de escolher muito bem a localização e o custo de montagem é elevado.

No Brasil desde 2007, a Midea tem desde 2011 uma joint-venture com a americana Carrier, que resultou na Midea Carrier ABC JV para a produção e a distribuição de sistemas de climatização de ar e eletrodomésticos no Brasil, na Argentina e no Chile. Atualmente são duas fábricas, uma em Manaus e outra em Canoas (RS). Ao todo, são 1.800 funcionários. Cerca de 10% do total de vendas no país vem de fora.

A Midea tem seus produtos em 150 países. Segundo dados da consultoria de pesquisa Euromonitor Internacional Limited, 16ª edição, a multinacional é líder mundial em produção de eletrodomésticos e em venda de produtos para climatização. A operação Brasil-Argentina-Chile é a segunda maior em faturamento e número de unidades vendidas, ficando atrás apenas da China. A receita, no entanto, não é divulgada pela companhia.

Quem é a Midea

» País de origem:  China
» Investimento na loja virtual:  R$ 3 milhões
» Tempo de desenvolvimento do canal de vendas on-line:  1 ano
» Número de funcionários no Brasil:  1.800
» Fábricas no Brasil:  Manaus e Canoas (RS)
» Presença global:  150 países
» Segmento de atuação:  eletrodomésticos e eletroportáteis

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade