Publicidade

Correio Braziliense

IBGE: volume de serviços prestados decepciona e cai 1,9% em janeiro

O resultado de janeiro ante dezembro fora do intervalo é muito pior do que a mediana das estimativas do mercado financeiro


postado em 16/03/2018 09:53 / atualizado em 16/03/2018 10:32

A maior queda ficou com os transportes, serviços auxiliares dos transportes e correios (3%)(foto: Elza Fiúza/Arquivo Agência Brasil )
A maior queda ficou com os transportes, serviços auxiliares dos transportes e correios (3%) (foto: Elza Fiúza/Arquivo Agência Brasil )

 
O setor de serviços caiu 1,9% em janeiro de 2018, segundo dados divulgados na manhã desta sexta (16/3) pelo Instituto de Geografia e Estatística (IBGE). Os principais recuos foram do segmentos de transportes (-3%) e serviços profissionais, administrativos e complementares (-1,4%). No acumulado de 12 meses a retração acumulou de 2,7%. 

A queda de 1,9% (com ajuste sazonal) ocorre depois de altas em novembro (1%) e dezembro (1,5%) de 2017. Houve piora na atividade de serviços em 18 das 27 unidades da federação. Contribuíram a queda de São Paulo (-1,4%), Rio de Janeiro (-2,7%), Santa Catarina (-7,6%), Rio Grande do Sul (-2,4%) e Distrito Federal (-2,1%). Na contramão, Ceará (19,4%) e Bahia (4,3%) apresentaram melhora. 
 
Em janeiro do ano passado, o volume havia caído 1,3%. A diminuição do volume do setor entre o mesmo mês de 2017 está ligada à quedas no segmentos de serviços de comunicação e informação (-5%) e serviços profissionais, administrativos, complementares (-3,3%) e serviços prestados às famílias (-2,9%). Aumentou o segmentos de transportes (4%) e outros serviços (2,5%).

Turismo

O serviço de turismo subiu pelo terceiro mês consecutivo. Aumentou 0,3% em janeiro de 2018. O Rio de Janeiro cresceu 4,8% no mês. Também houve avanço em Minas Gerais (2,6%), Goiás (2,3%), Distrito Federal (1,6%), Espírito Santo (1,1%), Ceará (0,5%) e Bahia (0,3%). Houve quedas em Santa Catarina (-5,5%), Paraná (-3,4%), São Paulo (-2,1%) e Rio Grande do Sul (-1,4%).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade