Publicidade

Correio Braziliense

Maior feira de tecnologia agrícola antecipa as produções do futuro

Maior feira do setor na América Latina traz para o mercado brasileiro as inovações que antecipam o futuro. Evento de 2018 será o maior da história, com negócios de R$ 2,5 bi


postado em 29/03/2018 06:00


São Paulo
— Considerada uma das maiores e mais completas feiras de agronegócio da América Latina, a Agrishow promete trazer, neste ano, o que há de mais avançado em tecnologia para a produção agropecuária. Nesta 25ª edição, os organizadores da feira, realizada em Ribeirão Preto de 30 de abril a 4 de maio, esperam público superior a 160 mil pessoas e estimam negócios em torno de R$ 2,5 bilhões. “Na verdade, esse valor é uma estimativa de alta em cima do ano passado, quando foram computadas as intenções de vendas durante os dias da feira”, afirma Francisco Matturro, presidente da Agrishow e vice-presidente da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag).

Como a economia em 2017 foi salva pelo agronegócio, que registrou safra recorde de 237,7 milhões de toneladas, a expectativa é de que a Agrishow deste ano supere todas as expectativas. Para isso, o espaço destinado ao evento de 440 mil metros quadrados terá parte ocupada por mais de 800 marcas do Brasil e do exterior de vários segmentos ligados à agricultura e à pecuária, como máquinas, equipamentos e implementos agrícolas, agricultura de precisão, irrigação, armazenagem, peças e autopeças, além de embalagens, seguros, sementes, veículos e aeronaves. “Todas as empresas vão mostrar o que estão fazendo em termos de novidades tecnológicas”, diz Matturro.

Os principais e maiores bancos direcionados ao agronegócio também confirmaram participação. Para a edição deste ano, são esperados visitantes das cinco regiões do país e do exterior, público altamente qualificado formado por produtores rurais de pequenos, médios e grandes empreendimentos; empresários e profissionais do setor, pesquisadores, acadêmicos, consultores e representantes de instituições governamentais e setoriais.

“Em todas as edições, os visitantes estavam ávidos em conhecer soluções que pudessem atender as demandas e o dia a dia do campo, desde inovações que trouxessem produtividade e eficiência até tecnologias para sustentabilidade, integração e otimização de recursos, sempre resultando em rentabilidade e competitividade para o produtor”, afirma Pedro Estevão, presidente do Conselho de Expositores da Agrishow.

As novidades deste ano ficam por conta das atividades paralelas que, segundo os organizadores, têm total sinergia com as principais demandas do produtor rural. Na arena de demonstração de campo, um dos locais mais prestigiados pelo público, serão apresentadas as mais recentes tecnologias desenvolvidas para melhorar o uso de ferramentas inovadoras e incentivar o uso racional de insumos sustentáveis. Serão duas apresentações por dia, que poderão ser assistidas ao vivo ou por meio de transmissões em tempo real em telões de alta definição espalhados pela feira.

Na arena do conhecimento, sucesso no evento de 2017, os visitantes poderão conhecer as tendências, ver de perto novos equipamentos e assistir a palestras, seminários e congressos com profissionais e especialistas do setor. Os fabricantes de máquinas e equipamentos participam da 19ª Rodada Internacional de Negócios, que promove encontros das indústrias brasileiras com compradores estrangeiros vindos da África do Sul, Etiópia, Irã, Nigéria, Peru, Quênia, Rússia, Tânzania e Zimbábue. Eles também participam do Prêmio Machine of the Year, que destaca o avanço tecnológico das máquinas agrícolas comercializadas no mercado brasileiro durante o ano de 2017.

Segundo Matturro, a Agrishow apresentou praticamente todas as tecnologias que são utilizadas no agronegócio ao longo de um quarto de século. “A feira antecipou tendências e foi palco de muitos lançamentos”, diz ele, lembrando que um dos marcos foi inaugurar no país o conceito de feira agrícola dinâmica, com shows de demonstrações de máquinas, equipamentos e implementos agrícolas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade