Publicidade

Correio Braziliense

Governo faz pente-fino no INSS; saiba quem precisa agendar perícia

Nome de aposentados por doença ou invalidez que devem passar por perícia foi publicado no Diário Oficial da União


postado em 12/04/2018 12:15 / atualizado em 12/04/2018 12:36

Posto de atendimento do INSS: convocados têm até 4 de maio para se apresentar e não perder o benefício(foto: Arthur Menescal/Esp. CB/D.A Press)
Posto de atendimento do INSS: convocados têm até 4 de maio para se apresentar e não perder o benefício (foto: Arthur Menescal/Esp. CB/D.A Press)
 
O governo convocou, nesta quinta-feira (12/4), 152,2 mil beneficiários de auxílio-doença e aposentadoria por invalidez para perícias. Eles têm até 4 de maio para procurar o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). 

Para saber se precisa atender à convicação, o beneficiário deve verificar se o nome consta no Diário Oficial da União (DOU), que pode ser acessado pela internet. O edital com a relação de chamados está entre as páginas 109 e 506.

O convocado deve agendar a perícia pela Central de Atendimento da Previdência Social, no telefone 135.

A convocação desta quinta é voltada a pessoas que precisam fazer o exame obrigatório, mas não foram localizadas por erro de informações ou endereço desatualizado, e àquelas que receberam a carta do INSS avisando sobre a necessidade de revisão médica, mas não agendaram a avaliação dentro do prazo estabelecido. 

A nova rodada de perícias faz parte do pente-fino nos benefícios por incapacidade que o governo federal tem feito desde agosto de 2016. O objetivo do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), pasta à qual o INSS é vinculado, é realizar 1,2 milhão de avaliações médicas até dezembro. Até agora, foram feitas 191 mil, segundo balanço do governo. 
 

Pendência

Em março, o governo convocou por DOU 94 mil brasileiros, também beneficiários de auxílio-doença e aposentadoria por invalidez, para perícia. O prazo para o agendamento de quem estava no edital do mês passado termina nesta sexta-feira (13/4) e, de acordo o MDS, apenas 10,1 mil marcaram a consulta até agora. 

Se não agendar a perícia até o fim do prazo, o benefício é bloqueado automaticamente no próximo pagamento, até que se regularize a situação.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade