Publicidade

Correio Braziliense

Governo anuncia liberação de R$ 34,3 bilhões para saques do PIS-Pasep

Somados aos R$ 5 bilhões já liberados desde o segundo semestre do ano passado, o montante se equipara aos recursos dos saques das contas inativas do FGTS


postado em 13/06/2018 12:25

Os resgates para quem tem menos de 60 anos deverão ser realizados até 28 de setembro(foto: Polícia Civil/Divulgação)
Os resgates para quem tem menos de 60 anos deverão ser realizados até 28 de setembro (foto: Polícia Civil/Divulgação)

 
O governo federal vai liberar R$ 34,3 bilhões de recursos do PIS-Pasep para cotistas de todas as idades. Somados aos R$ 5 bilhões já liberados desde o segundo semestre do ano passado, o montante se equipara aos recursos dos saques das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), que injetou na economia em 2017 R$ 44,3 bilhões. O objetivo do Palácio do Planalto e da equipe econômica, por consequência, é o mesmo: impulsionar a atividade econômica. 

Os resgates para quem tem menos de 60 anos deverão ser realizados até 28 de setembro. Além dos cotistas, poderão sacar herdeiros dos brasileiros que teriam direito ao recurso. Terão direito aos valores pessoas que trabalharam com carteira de trabalho assinada entre entre 1971 e 1988, bem como servidores públicos que estavam na ativa durante este mesmo período. 

Ao todo, serão beneficiados 25 milhões de trabalhadores. A medida do governo atende um total de 16 milhões de brasileiros com menos de 60 anos. A estes, serão destinados R$ 16 bilhões. O volume restante será destinado 9 milhões de cotistas, com 60 anos ou mais. Para este segundo grupo, o prazo para o saque não se encerra em 28 de setembro. 

Cotistas que atuaram no serviço público devem resgatar os recursos no Banco do Brasil. Pessoas que trabalharam com carteira assinada deverão sacar na Caixa Econômica Federal. Os saques começam em 24 de junho e vão até o dia 29 para quem efetivamente queira sacar antes da correção monetária prevista para o exercício 2017-2018. Em todo o mês de julho, os resgates ficarão impossibilitados, para que as instituições financeiras possam fazer os ajustes necessários. 

O cronograma será retomada em 8 de agosto, quando BB e Caixa farão crédito em conta corrente para quem for correntista de um dos bancos. Para quem não for cliente, poderá sacar o recurso a partir de 14 de agosto nas agências bancárias e ambas instituições. O presidente do BB, Paulo Caffarelli, recomenda que os correntistas aguardem estes prazos de agosto para sacar. “A correção do exercício passado, para se ter uma ideia, foi de 8% de reajuste”, destacou. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade