Publicidade

Correio Braziliense

EUA querem limitar investimentos chineses em empresas de tecnologia

A Casa Branca prevê série de medidas que permitem considerar qualquer participação chinesa em empresas americanas do setor tecnológico como ameaças à segurança


postado em 25/06/2018 08:11

Paris, França - O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos prepara um plano para limitar fortemente os investimentos chineses em empresas de tecnologia, por considerar que ameaçam a segurança econômica e nacional do país, informa a agência Bloomberg.

A Casa Branca prevê, segundo várias fontes internas citadas pela Bloomberg, uma série de medidas que permitem considerar qualquer participação chinesa em empresas americanas do setor tecnológico, em particular de carros elétricos, de robótica ou de aeronáutica, como ameaças à segurança.

Esta legislação de caráter urgente seria apresentada na sexta-feira em um relatório do secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, que aconselhará sua implementação por um painel intergovernamental dividido em dois comitês sobre os investimentos estrangeiros nos Estados Unidos. Um deles seria dedicado apenas aos investimentos chineses.

Steven Mnuchin estaria trabalhando no plano desde dezembro. De acordo com as fontes da Bloomberg, Mnuchin estudou opções menos conflituosas, mas vários membros da administração e o presidente Donald Trump o persuadiram finalmente a recorrer a ferramentas mais agressivas.

Alguns funcionários do governo, no entanto, temem que declarar estado de emergência econômica provocaria a queda Bolsa ou afetaria as empresas americanas presentes na China.

Na semana passada, Donald Trump ameaçou aplicar tarifas a 450.000 bilhões de dólares de importações chinesas, o que representa a grande maioria dos produtos que chagam da China, caso Pequim amplie as represálias às decisões americanas.

Trump quer reduzir o déficit comercial com a China, que alcança atualmente 375 bilhões de dólares.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade