Publicidade

Correio Braziliense

Dívida pública federal cresce 1,59% em maio e totaliza R$ 3,716 trilhões

Em meio às incertezas do mercado, prazo médio dos títulos públicos cai e custo médio volta para a de dois dígitos pela primeira vez desde fevereiro


postado em 29/06/2018 15:21

O estoque total da dívida pública federal, incluindo a dívida interna e a externa, cresceu 1,59% em maio, em termos nominais, passando de R$ 3,658 trilhões, em abril, para R$ 3,716 trilhões. O valor está bem próximo do piso de R$ 3,780 trilhões do valor do estoque previsto no Programa Anual d Financiamento (PAF) para o ano. O teto é R$ 3,980 trilhões.

A dívida interna avançou 1,4% no mesmo período, para R$ 3,524 trilhões devido ao aumento da conta de juros em R$ 29,5 bilhões e à emissão líquida de R$ 20,1 bilhões. Já o estoque da dívida externa deu um salto de 6,62% entre abril e maio, para R$ 142,9 bilhões.

Em meio ao aumento de incertezas no mercado em função da falta de ajuste fiscal pelas autoridades, o governo vem realizando leilões extraordinários para conter a alta dos juros cobrados pelos credores da dívida. Esse movimento em maio é possível ser percebido com a redução do prazo médio da dívida federal, que passou de 4,28 anos para 4,21 anos, entre abril e maio. Não à toa, o custo médio da dívida pública federal também cresceu, passando de 9,89% ao ano, em abril, para 10,04% ao ano, em maio. É a primeira vez, desde fevereiro, que o custo médio fica acima de dois dígitos e é a maior taxa desde os 10,06% de janeiro.

Os investidores estrangeiros reduziram sua participação na dívida pública interna. A fatia dos não-residentes passou de 12,28% para 11,96% entre abril e maio, totalizando R$ 427,3 bilhões. A participação dos fundos de investimento, donos da maior fatia da dívida interna, passou de 27,29% para 26,93%, totalizando R$ 962,5 bilhões.  Já os fundos de Previdência aumentaram levemente o percentual de 24,88% para 24,99%, somando R$ 892,3 bilhões.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade