Publicidade

Correio Braziliense

Cúpula agrícola do G20 promove comércio multilateral aberto

O apelo para que se defenda a liberdade comercial consta no documento final dos 24 países participantes


postado em 28/07/2018 17:04

Buenos Aires - Os ministros da Agricultura do G20 se declararam partidários de um sistema de comércio multilateral aberto para poder erradicar a fome, diante da crescente demanda de alimentos, no encerramento, neste sábado (28/7), de uma cúpula de dois dias em Buenos Aires.

"Reconhecemos a importância de um sistema de comércio multilateral transparente e aberto, com regras claras", afirmou o ministro argentino da Agricultura, Miguel Etchevehere, em entrevista coletiva, na sede do Ministério das Relações Exteriores.

O apelo para que se defenda a liberdade comercial consta no documento final dos 24 países participantes, aprovado por "consenso, de forma unânime", disse Etchevehere.

Para a ministra alemã da Agricultura, Julia Klöckner, "o livre-comércio é uma resposta às tendências protecionistas e uma maneira de proteger a paz".

A mesa da conferência foi compartilhada com Atsushi Nonaka, vice-ministro parlamentar da Agricultura do Japão, cujo país receberá da Argentina a presidência rotativa do G20 em 2019. No ano passado, a tarefa ficou a cargo da Alemanha.

Os países desenvolvidos e aqueles em desenvolvimento do G20 são atores-chave em nível mundial no setor da agricultura. Representam 60% das terras agrícolas totais e quase 80% do comércio mundial de alimentos e produtos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade