Publicidade

Correio Braziliense

Petrobras recebe mais de R$ 1 bilhão recuperado pela Operação Lava-Jato

Somado com recursos já transferidos para a companhia desde o início das investigações, o valor ultrapassa o montante de R$ 2,5 bilhões


postado em 09/08/2018 11:06 / atualizado em 09/08/2018 11:13

(foto: Mauro Pimentel/AFP)
(foto: Mauro Pimentel/AFP)
 
Devassada por um esquema de corrupção sem precedentes na história do país, a Petrobras recebeu, nesta quinta-feira (9/8), a devolução de mais de R$ 1 bilhão. O valor foi recuperado por meio de acordos de colaboração e leniência celebrados com pessoas físicas e jurídicas pelo Ministério Público Federal em Curitiba e pela Procuradoria-Geral da República em Brasília.

Essa é a maior restituição recebida pela Petrobras em um único período, que somada aos recursos já transferidos para a companhia desde o início da Operação ultrapassa o montante de R$ 2,5 bilhões.

“A companhia, reconhecida pelas autoridades como vítima dos atos desvendados pela Operação, seguirá adotando as medidas cabíveis contra empresas e indivíduos que lhe causaram prejuízos”, afirmou a estatal, em nota.

A Petrobras atua como coautora do Ministério Público Federal e da União em 16 ações de improbidade administrativa em andamento, além de ser assistente de acusação em 51 ações penais.

O presidente da Petrobras, Ivan Monteiro, participa da cerimônia do Ministério Público Federal, em Curitiba, no Paraná, junto com representantes da Justiça Federal, Polícia Federal e Receita Federal.

A empresa, depois de ter o caixa dragado pelos ralos da corrupção, perdeu o posto de companhia com maior valor de mercado do Brasil. Com a gestão do ex-presidente Pedro Parente e a adoção de uma política de preços alinhada com o mercado internacional, no entanto, voltou a registrar lucros e chegou a recuperar a liderança.

Este ano, já sob a presidência de Ivan Monteiro, a petroleira acumula lucros de R$ 17 bilhões. Foram R$ 7 bilhões de ganhos no primeiro trimestre do ano e mais de R$ 10 bilhões no segundo, conforme balanço divulgado na semana passada e que surpreendeu o mercado, fazendo as ações dispararem.

Até as 11h desta quinta-feira, no entanto, os papéis da petroleira caíam 0,55% os preferenciais e 1,1% os ordinários.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade