Publicidade

Correio Braziliense

"Discutir o ICMS nos combustíveis é um desafio", diz Leonardo Gadotti

"Simplificar as questões tributárias ajudará a trazer novos players para o mercado", comentou o presidente da Plural, Leonardo Gadotti


postado em 29/08/2018 09:53 / atualizado em 29/08/2018 11:04

'Discutir o ICMS nos combustíveis é um desafio enorme para que se possa resolver o problema do setor' (Leonardo Gadotti)(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
'Discutir o ICMS nos combustíveis é um desafio enorme para que se possa resolver o problema do setor' (Leonardo Gadotti) (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
Na abertura do Correio Debate: ICMS no setor de combustíveis: a uniformização no combate a concorrência, promovido pela Plural e pelo Movimento combustível legal, o presidente da Plural, Leonardo Gadotti, explicou que a entidade tem 17 empresas associadas, que representam 70% do mercado, com 130 bases de distribuição no Brasil, 23 mil postos e 4 mil lojas de conveniência.

“Discutir o ICMS nos combustíveis é um desafio enorme para que se possa resolver o problema do setor, principalmente depois que a Petrobras sinalizou que quer atrair novos agentes para o mercado de refino”, afirmou.

Segundo ele, simplificar as questões tributárias ajudará a trazer novos players para o mercado. “Recentemente, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal, na Operação Rosa dos Ventos, descobriu que somente um agente, durante alguns anos, criou patrimônio de R$ 5 bilhões em sonegação na área de combustíveis no interior de São Paulo”, contou. Para comparar, lembrou que a Lava-Jato, em quatro anos, conseguiu retornar R$ 12 bilhões aos cofres públicos.

“Iniciativas como a monofasia vêm resolver um tremendo problema no setor. É um tema relevante, atual e ajuda o Brasil a dar exemplo na área dos combustíveis”, disse.
 
 
Ver galeria . 11 Fotos Marcelo Ferreira/CB/D.A Press
(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press )

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade