Publicidade

Correio Braziliense

Escassez hídrica faz governo alertar consumidor para economia de energia

A decisão se deve ao agravamento do nível de armazenamento da principal bacia hidrográfica dos rios Grande e Paranaíba


postado em 01/09/2018 15:26 / atualizado em 01/09/2018 17:01

Governo alerta para que os consumidores poupem energia(foto: Reprodução/Internet)
Governo alerta para que os consumidores poupem energia (foto: Reprodução/Internet)
 

 

Em reunião extraordinária convocada pelo Operador Nacional do Sistema (ONS), o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) avaliou o cenário energético e concluiu que será necessário manter o parque termelétrico do País acionado, o que implicará em mais custos. Diante da escassez hídrica, o governo alertou para que os consumidores poupem energia.


A decisão se deve ao agravamento do nível de armazenamento da principal bacia hidrográfica dos rios Grande e Paranaíba, bem como a necessidade de manutenção da navegabilidade da Hidrovia Tietê-Paraná, informou o Ministério de Minas e Energia (MME).

"Este é, portanto, um alerta para que o consumidor faça uma gestão mais eficiente do seu consumo de energia", alerta o MME.

Segundo a nota, a reunião ordinária do CMSE agendada para a próxima quarta-feira, 5 de setembro, está mantida, quando o tema da escassez hídrica será reavaliado.

O custo mais alto da operação fez a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) acionar a tarifa com bandeira vermelha nível 2 para o mês de setembro, o mais caro do sistema de bandeiras tarifárias implantado em 2015.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade